Foto: Assessoria

Na contramão do que mundialmente tem sido feito para evitar a circulação de pessoas contaminadas pela pandemia, a administração municipal de Vilhena vem obrigando cidadãos já comprovadamente com o vírus a se deslocarem até Porto Velho, em um percurso de mais de setecentos quilômetros, para serem atendidos com uma tomografia.

Para quem prefere um atendimento mais rápido, a opção, que faz a alegria de poucos e a tragédia de muitos, é pagar por um exame particular, algo em torno de R$ 500,00 a R$ 800,00, dependendo da parte do corpo.

O mais absurdo disso tudo é que a Saúde municipal dispõe de um tomógrafo, cuja aquisição foi viabilizada com recursos da ordem de R$ 1,5 milhão, oriundos de uma emenda de autoria da deputada Rosangela Donadon.

“O aparelho está lá, instalado no Hospital Regional, e deveria estar atendendo a população. Destinei justamente para a população não ter que pagar pelo exame”, afirmou a parlamentar, inconformada com o que vem acontecendo em Vilhena.

A deputada, que sempre teve uma atenção especial com a área da saúde, foi procurada por várias pessoas neste final de semana, que relataram sua revolta diante da situação criada pelos gestores locais, pois, com o quadro que se estabeleceu, teme que muitas pessoas possam estar morrendo por negligência da administração municipal, em não estar atendendo com o exame de tomografia. O aparelho tem capacidade para a realização de cem exames por dia, mas a gestão municipal limita apenas a pacientes internados.

“Eu me dediquei tanto para conseguir trazer esse aparelho para Vilhena. Fiz isso para que a população que não tem como pagar possa ter esse exame gratuitamente. É lamentável o que está acontecendo, pois é um exame extremamente importante para diagnosticar o comprometimento pulmonar nos acometidos pelo vírus do covid”, declarou a deputada.

Rosangela Donadon disse ainda que espera que o bom senso prevaleça, dispensando a busca de soluções que ultrapasse a esfera administrativa e onere o Ministério Público e o Poder Judiciário, que, segundo ela, já se encontram sobrecarregados neste momento de crise.

Já nos meios políticos de Vilhena, o que se comenta é que há muito tempo o prefeito Eduardo Japonês vem colocando os interesses partidários acima dos interesses da comunidade, boicotando os benefícios que a deputada procura proporcionar à população. Já fez a devolução de recursos, da ordem de R$ 300 mil, que haviam sido direcionados por Rosangela Donadon, por meio de emenda, para aquisição de uma vaca mecânica, voltada a segurança nutricional principalmente de crianças.

Segundo os moradores de Vilhena, que ficaram revoltados com a devolução dos recursos, o prefeito temia que isso lembrasse o programa social de distribuição de leite soja, que existia em gestões anteriores. O boicote agora é ao tomógrafo conseguido pela deputada, que ele instalou sem sequer comunicar à autora da emenda que o equipamento havia chegado ao município.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO