Foto: Ilustrativa

Não foi apenas um grande negócio feito na Bolsa de Valores de São Paulo.

Foi também um evento recheado de emoção, a começar pelo governador Marcos Rocha, mas ainda pela voz embargada do secretário de saúde, Fernando Máximo e do comentário do chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves, ao lembrar há quanto tempo se prometem obras como essa, que nunca saíram do papel; Tudo isso aconteceu quando os rondonienses comemoravam o sucesso do leilão que definiu o consórcio que vai construir o futuro Hospital de Urgência e Emergência, o Heuro, de Porto Velho.

O leilão começou por volta do meio-dia e meia, horário de Rondônia. Dois grupos ofereceram seus lances e fizeram suas propostas. Um deles apresentou proposta para realizar a obra, no sistema Built to Serve, para entregá-la a um custo mensal de cerca de 3 milhões e 200 mil reais, valor que será pago (corrigido), durante 30 anos. Depois disso, a obra passa para o Estado. Foi a segunda proposta a que venceu. O Consórcio de nome “Vigor/Turé” entrou para ganhar, oferecendo um custo de pelo menos 400 mil reais a menos do que sua concorrente.

O valor que lhe deu a vitória foi de 2 milhões e 889 mil mensais. Foi um passo decisivo para que a tão sonhada obra, finalmente, se torne realidade. Marcos Rocha falou, emocionado, sobre o resultado, lembrando, entre outras coisas, que o sonhado hospital está planejado há pelo menos duas décadas, senão mais e nunca saiu do papel. “Vamos construir e entregar num tempo recorde”, avisou, além de lembrar que o hospital de pronto socorro servirá para salvar muitas vidas de rondonienses, quando estiver concluído. Também participaram do encontro histórico na Bolsa, o procurador geral do Estado, Maxwel Mota Andrade e o superintendente de licitações, Israel Evangelista.

Há ainda longos passos a serem dados, a partir deste evento histórico em que uma obra de porte, em Rondônia, é colocada para leilão na Bolsa paulista. O grupo vencedor ainda terá que cumprir pelo menos mais três etapas, incluindo a comprovação de que tem cacife financeiro e técnico para realizar um projeto de tal grandeza. A partir disso, o consórcio “Vigor/Turé” terá, então, um prazo de 60 dias para apresentar o projeto definitivo do Heuro, com todas as suas características e dentro das exigências da Secretaria de Saúde do Estado.

Aprovado o projeto, antes da obra ser iniciada ainda serão necessários importantes passos locais, como a licença ambiental e o estudo de impacto do trânsito, ambos dependendo da Prefeitura da Capital. A partir daí, entre o final de novembro e meados de dezembro deste ano, começará, finalmente, a construção, com prazo máximo de dois anos. Ou seja, ficará pronto entre novembro e dezembro de 2023. Ou seja: até que enfim, o nosso Heuro vem aí!

GASOLINA E GÁS DE COZINHA: PREÇOS ABSURDOS NÃO PARAM DE SUBIR

Está se tornando incontrolável! Os preços dos combustíveis no Brasil se transformam num grave problema, atingindo a economia como um todo e causando graves danos à popularidade do governo Bolsonaro. Embora se tente culpar a política anterior do PT, que segurou de forma irresponsável o controle dos preços durante anos, a verdade é que a liberação geral do mercado ataca de forma agressiva o bolso do consumidor e inflaciona todos os preços, como por exemplo dos alimentos, que dependem do transporte, e, claro, dos combustíveis.

Em Porto Velho, por exemplo, a gasolina, que já tinha um preço abusivo entre 5,50 e 5,59 o litro, já saltou para, no mínimo, 5,65. Pior ainda para a botija do gás de 13 litros, utilizado para cozinhar, principalmente. Em janeiro, ela custava 90 reais aproximadamente e agora saltou para mais de 109 reais. Um aumento de quase 20 reais e também perto de 20 por cento, em apenas seis meses. Bolsonaro culpa os governadores, que não diminuem os impostos (principalmente o ICMS) sobre os derivados de petróleo. Os governos estaduais dizem que não têm como baixar. No meio disso tudo, quem se ferra? Como sempre, o consumidor, é claro.

AÉCIO ATACA DÓRIA E DIZ QUE PSDB PODE SE TRANSFORMAR NUM PARTIDO NANICO

Um desabafo do deputado federal Aécio Neves, que já foi um dos maiores nomes do tucanato nacional, mas que definhou depois de perder a eleição presidencial para Dilma Rousseff e se envolver em escândalos financeiros e pessoais, foi destaque no cenário político, nesta quinta. Inimigo visceral do governador João Dória, Aécio bateu abaixo da linha da cintura, com um discurso duro: Sem citar o nome do seu adversário, mas deixando claro a quem se referia, Aécio afirmou que “o PSDB tem de ter muito juízo”, destacou.

“O que eu temo é que uma candidatura que surja única e exclusivamente em razão de uma vontade pessoal ou da força de uma determinada máquina política, possa nos levar ao definhamento”, bateu. E foi mais longe: “O PSDB tem que tomar um cuidado grande para não acabar nesta eleição. Tem que ter um cuidado grande para não tomar um caminho errado de isolamento absoluto e voltarmos, amanhã, como um partido nanico na Câmara dos Deputados”, disse.

EXPEDITO FALA NA DISCUSSÃO ENTRE TUCANOS E PODE TROCAR DE NINHO

Se em nível nacional os tucanos não estão falando a mesma linguagem, algo parecido, embora não de tamanha intensidade, está ocorrendo no ninho rondoniense. Pesos pesados do partido andam trocando farpas, como ocorreu na última reunião do diretório, semana passada, quando houve uma discussão acalorada entre o ex-senador Expedito Júnior e o vice-prefeito Mauricio Carvalho. A deputada Mariana Carvalho, presidente regional do partido, também participou.

No final, todos colocaram panos quentes e Expedito chegou a afirmar, à coluna, que “foi apenas uma discussão política comum, que ocorre em todos os partidos” e fez questão de destacar: “tenho o maior respeito tanto pelo Maurício Carvalho quanto pela deputada Mariana Carvalho”. A verdade é que nem tudo está bem no PSDB. A tal ponto que Expedito, convidado por outras siglas, está pensando seriamente em trocar de ninho. O caminho mais lógico seria o PSD, comandado no Estado pelo filho dele, o deputado federal Expedito Netto. Contudo, nada ainda está definido. O que é certo é que Expedito Júnior será candidato ao Senado no ano que vem, a menos que seus projetos atuais mudem, como muita coisa muda seguidamente, na política.

TROCA DE CADEIRAS NA ASSEMBLEIA FICOU PARA AGOSTO, PÓS RECESSO

Ficou para depois do recesso de julho. Só em agosto. Por pedidos de vistas de dois deputados (Jean de Oliveira e Johny Paixão) a decisão sobre a perda definitiva de mandato dos parlamentares Edson Martins e Aélcio da TV, foi postergada. Os dois tiveram seus mandatos cassados em processos diferentes, um pela Justiça comum, outro pela Justiça Eleitoral. Percorridos todos os caminhos legais, a decisão definitiva determina que a dupla perca suas cadeiras e os suplentes sejam chamados.

O de Aélcio é Ribamar Araújo; o de Edson, Saulo Moreira. Ribamar representa a Capital e Saulo é de Ariquemes. Ambos já foram deputados estaduais e estão muito perto de retornar ao parlamento rondoniense. Com os pedidos de vistas, o assunto foi encaminhado para o retorno do recesso na Assembleia, que começou nesta terça-feira e termina no início da agosto.  Na área do Judiciário, não há mais qualquer recurso a que os dois deputados que estão prestes a serem defenestrados de seus mandatos, ainda possam recorrer.

PRÓXIMA SAFRA DO ESTADO JÁ TEM 3 BILHÕES E 800 MILHÕES DO BASA E BANCO DO BRASIL

Só a soja deve significar um faturamento de mais de 2 bilhões e 500 milhões de reais, para o agronegócio de Rondônia, na safra deste ano. O setor, aliás, tem crescido cada vez mais, mesmo com todas as dificuldades em pleno ápice da pandemia e, mais que isso, com todo o esforço de ambientalistas (principalmente aqueles que vivem no ar condicionado), de tentarem criminalizar a produção, como se o mundo pudesse sobreviver sem os alimentos que saem da terra. Rondônia tem sido um exemplo positivo, tanto na expansão do que produz quanto na produtividade, utilizando geralmente as mesmas áreas, para produzir muito mais.

Além da soja, nosso gado também tem sido grande destaque, na medida em que o rebanho cresce, usando as mesmas áreas de criação e pasto e, nossa carne se torna famosa em dezenas de países mundo afora. Temos ainda plantações destacadas de café, milho, arroz, cacau, algodão e vários outros produtos. Com toda essa potencialidade, o Plano Safra 2021/2022 do Estado já tem garantidos financiamentos de pelo menos 2 bilhões e 100 milhões do Banco do Brasil e outros 1 bi e 700 milhões do Basa, dos quais 1 bi será destinado apenas a micro e pequenos produtores. Portanto, dinheiro não vai faltar para aplicação na próxima safra.

NOTA LEGAL VOLTA COM PRÊMIOS, RASPADINHA E DINHEIRO PARA INSTITUIÇÕES

Na última, embora com dificuldades, o programa Nota Legal, do governo do Estado, teve muito bons momentos. Mais para o final, os problemas se acumularam e ele acabou se extinguindo, depois de alguns meses. Foi na administração passada, quando o governador era Confúcio Moura. Neste julho, o governo Marcos Rocha decidiu trazer de novo o projeto, sob o comando do agora secretário da Sefin, Luiz Fernando Pereira, que, aliás, na primeira fase do Nota Legal, era o responsável pelo programa.

Ele chega de cara nova, com um aplicativo para baixar, mais fácil de ser utilizado e com prêmios entre 5 mil e 20 mil para os contribuintes sorteados. Continuará, como era da primeira vez, distribuindo 25 centavos por cada Nota Fiscal registrada, para entidades assistenciais. Com um potencial de se atingir até 10 mil NF, as entidades poderiam receber, neste novo pacote, algo em torno de 2 milhões e 500 mil reais. O próprio consumidor vai indicar qual a entidade da sua preferência para receber os recursos advindos da sua participação no programa. Haverá também uma “Raspadinha Eletrônica”. Quando ganhar, o cliente registra os dados da sua conta e o valor será creditado na hora. O programa será lançado oficialmente dia 20 de julho.

SANEAMENTO É VITAL, MAS FICA ENTERRADO. O ASFALTO DÁ VISIBILIDADE!

Obras de saneamento, com canos enterrados, não são as preferidas dos políticos que comandam nossas cidades. Elas são vitais, mas muitas vezes preteridas. O próprio prefeito Hildon Chaves, cujo governo está realizando algumas das mais profundas obras de combate às alagações, como as do bairro Lagoa, sabe disso. Mesmo assim, ele garante, tudo o que for necessário e possível será feito por seu governo, em termos de melhorar a infraestrutura da cidade, mesmo que, daqui a alguns anos, ninguém lembre delas, porque tudo estará enterrado e não serão vistas, embora a cidade vá sentir o quanto essas obras foram importantes.

“Vamos continuar fazendo tudo o que pudermos para melhorar a vida da população”, avisa. Mas, ao mesmo tempo, políticos adoram falar e mostrar asfalto, esse sim, que fica por longos anos e está à vista da população. Por isso, o prefeito da Capital tem defendido o que chama de “maior programa de asfaltamento da história de Porto Velho”. Vários bairros estão sendo beneficiados. Um deles, o São Francisco, ele visitou essa semana, junto com o vice, Maurício Carvalho e com a deputada federal Mariana Carvalho. Ali, seis das 24 ruas que serão asfaltadas, já estão prontas.

HAVAN ABRE AS PORTAS DA SUA NOVA LOJA, A DE NÚMERO 161, EM PORTO VELHO

A quinta-feira marca uma data especial para Porto Velho. A Capital rondoniense recebe a segunda loja da Havan (a primeira, aberta há quase sete anos, é na Jorge Teixeira, BR 319, esquina com a avenida Tiradentes) e a 161ª da maior rede do comércio brasileiro. A nova loja, na BR 364, é uma das maiores do país. Comandada pelo polêmico empresário Luciano Hang, que é, ele mesmo, garoto propaganda da sua rede, a Havan é um dos símbolos do capitalismo brasileiro.

Luciano, apoiador de primeira hora do presidente Jair Bolsonaro, chegou a declarar que abandonaria o Brasil, caso a esquerda tivesse retomado o poder na última eleição. Provocativo, em contrapartida tem sido alvo constante de representantes do esquerdismo brasileiro. Uma das maiores fortunas do país, Hang dirige um empreendimento gigantesco, com mais de 24 mil empregados. Na nova loja de Porto Velho, que abre agora suas portas, foram investidos mais de 42 milhões de reais e representará cerca de 200 novos empregos, entre os diretos e indiretos. A filial 161 da Havan abre ao público exatamente no dia em que a rede completa 35 anos de fundação.

PERGUNTINHA

Você concorda com Bolsonaro, que quer o voto impresso e auditável na eleição de 22 ou com o TSE e partidos de oposição, que acham que devemos ter confiança total e absoluta nas urnas eletrônicas?

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO