Uma moradora de Vilhena foi vítima de uma estelionatária, que se aproveitou de sua ingenuidade e furtou algumas das parcelas do auxílio emergencial disponibilizado a ela pelo Governo Federal em decorrência da pandemia.

Segundo apurado pela reportagem do Extra de Rondônia, uma mulher de iniciais D. S. S., teria procurado a vítima e afirmado que iria realizar a solicitação para ela do referido auxílio logo no início da disponibilização e cobraria apenas uma taxa de R$ 100,00 caso fosse liberado.

Porém, após realizar o cadastro da vítima no aplicativo Caixa Tem, D. passou a manusear a conta e chegou a repassar 5 parcelas no valor de R$ 600,00 que ela mesma sacava sem o acompanhamento da beneficiária.

Porém, na segunda leva do auxílio, D. teria realizado três saques de R$ 300,00 e repassado apenas metade para a vítima, afirmando que era apenas este o valor que havia sido liberado.

Já na terceira e última rodada do benefício, onde foram liberadas mais 3 parcelas de R$ 250,00, D. nem ao menos informou a beneficiária sobre os saques, alegando que o auxílio havia sido suspenso.

Desconfiada, a filha da vítima veio até o município visitar a mãe e procurou a agência da Caixa Econômica Federal e descobriu que durante todo esse tempo D. movimentou o aplicativo Caixa Tem e que de fato todas as parcelas foram creditadas e sacadas por ela, sem que a mesma fizesse o repasse corretamente para a beneficiaria.

Diante dos fatos, mãe filha procuraram a Delegacia da Polícia Civil e denunciaram a agente pelo crime de estelionato.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO