Mauro Nazif / Foto: Divulgação

A Câmara aprovou, na terça-feira 13, o Projeto de Lei 4909/20, do Senado Federal, que define a educação bilíngue de surdos na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).

O texto modifica a LDB, estabelecendo que a Língua Brasileira de Sinais (Libras) seja considerada primeira língua para os surdos, e o português escrito seja segunda língua.

“Pensar em uma educação que inclua e não exclua é imperioso neste momento, e este projeto vem a calhar nesse sentido. Sabemos das dificuldades que os estudantes surdos enfrentam no dia a dia escolar, e diminuir essas dificuldades é nosso dever, para que o ambiente escolar possa facilitar a aprendizagem desses alunos”, disse Nazif. A matéria irá à sanção presidencial.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO