Coluna “Cego, Surdo e Mudo” / Foto: ilustrativa

@@@ ESTAMOS DE VOLTA!

Após um merecido descanso e por solicitações de internautas, a coluna informativa “Cego, Surdo e Mudo” retorna a ser publicada aos domingos no Extra de Rondônia. Aqui, o fiel internauta do site ficará por dentro de que tudo o que acontece nos bastidores dos municípios do Cone Sul e de outras regiões. Sem mais delongas, vamos ao que interessa e tenha uma boa leitura!

@@@ CÂMARA DE VILHENA

Iniciamos a coluna com uma análise dos representantes diretos de Vilhena na Câmara Municipal nesse primeiro semestre das atividades legislativas. Quem não conhecia a voz de alguns vereadores do tempo da campanha, ainda, também, não teve a oportunidade de ouvir eles falando na tribuna da Câmara. É o caso dos vereadores Zezinho da Diságua (PSD) e Ademir Alves (DEM), que – dos 13 parlamentares – são os que entram mudos e saem calados nas sessões. A dupla não abre a boca de jeito nenhum, em hipótese alguma, pelo menos nas situações de Plenário.

@@@ CÂMARA DE VILHENA II

Por outro lado, temos aqueles que não podem ver um microfone que já saem soltando a voz. Neste aspecto, mencionamos Pedrinho Sanches (AVANTE) e Dhonatan Pagani (PSDB). Falam tanto que, é claro, as vezes acabam falando um do outro. Em todas as sessões recebem até “puxão de orelha” do presidente do Legislativo para que concluam seus raciocínios.

@@@ RAIO “X”

Entretanto, importante citar os vereadores que – na nossa opinião – realmente cumpriram com suas prerrogativas e atribuições no parlamento neste primeiro semestre de 2021, quando se trata em análise de projetos, fiscalização e defesa dos interesses coletivos. Dos 13, destacamos Samir Ali (Podemos), Dhonatan Pagani (PSDB), Pedrinho Sanches (AVANTE) e Wilson Tabalipa (PV).

@@@ ULTRASSOM PARA VACAS

Ainda sobre a Câmara: nesta semana, a última antes do recesso, a indicação do vereador Zé Duda (PSB), pedindo ultrassom para as vacas da cidade, deu o que falar. A indicação é interessante, já que atenderá o setor da agricultura. Porém, o pedido causa estranheza num momento em que a saúde pública atravessa por uma pandemia, além de faltar vários equipamentos no Hospital Regional de Vilhena. Contudo, o parlamentar não perdeu o controle e soube justificar com bons argumentos a sua indicação em entrevista ao Extra de Rondônia (leia mais AQUI).

@@@ DESAFIO

Agora, falando sério: há uma expectativa muito grande da forma como se conduzirá a vereadora Nica na condução do mandato a partir de agora. Será um grande desafio para ela mostrar que tem vida política independente do saudoso ex-vereador Cabo João.

@@@ “TCHAU, POEIRA!”

Corre pelas redes sociais postagens de inconformismo de moradores de Vilhena com relação a forma com que o Município está contemplado pelo Programa “Tchau, Poeira!”, do governo estadual. Há quem diga que pelo fato do Município ser o domicílio eleitoral do líder do governo na Assembleia, sendo este também mentor político do prefeito da cidade, faltou asfalto para os vilhenenses.

@@@ ESCRITÓRIO DA ÁRVORE

A imprensa formal de Vilhena não registra, mas as redes sociais mostram grande movimentação na casa de Orando Café, um dos militantes políticos mais ativos da cidade, e isso não é de hoje. Comenta-se que no chamado “Escritório da Árvore”, onde todo dia passa gente, articula-se um projeto de pré-candidatura a deputado federal. A mesma fonte garante também que da Colônia Peruana da cidade pode sair um postulante a deputado estadual.

@@@ DESINTERESSE DO PREFEITO

Nesta semana, através de manifestação da deputada Rosângela Donadon (PDT), ficamos sabendo que, mesmo com a crise, o prefeito de Vilhena esnoba verbas na ordem de um R$ 1 milhão dependendo da origem. A parlamentar estranhou o desinteresse de Eduardo Japonês (PV), que mesmo avisado da intenção do investimento, ainda em janeiro, não mexeu uma palha sequer para dotar a estrutura de saúde do Município, que seria beneficiada com o aporte de verbas para aquisição de documentos de endoscopia.  Parece que as coisas estão indo muito bem na Saúde ou que o prefeito não se incomoda com as deficiências se tiverem de ser sanadas com apoio de quem considera inimigo. Pelo jeito, ele não entendeu que há diferença entre ser adversário e inimigo. Quem perde com isso são os vilhenenses.

@@@ DIÁLOGO SÓ VIA IMPRENSA

E a coisa tá ruim mesmo entre o prefeito e a deputada. Tanto é que, no que depender dela, a partir de agora, a comunicação entre eles se dará através da imprensa. “Não há condições de diálogo”, afirmou Rosangela. Mas, ela não desiste de atender a demanda da população, que foi lhe encaminhada através da vereadora Nica. Afirmou que irá ficar oficiando constantemente o Município até que a questão seja solucionada.

@@@ FUNDÃO BILIONÁRIO

E a história do “fundão” partidário? Que coisa feia, hein? Vexame em todo o Brasil, pois muitos deputados que batiam no peito contra a elevação das verbas de destinação exclusiva para se fazer política acabaram votando a favor da matéria. De Rondônia, foi mais da metade da bancada na Câmara dos Deputados. Já tem matéria no site sobre o assunto, e haverá mais repercussão no final de semana (leia mais AQUI).

@@@ RAUPP QUEBRA SILÊNCIO

Nesta semana, ao conceder entrevista ao Extra de Rondônia, o ex-senador Valdir Raupp afirmou ter quebrado um silêncio de muito tempo. Fazia nada menos do que dois anos e meio que ele não se manifestava publicamente através da imprensa. Ele analisou a conjuntura política nacional e estadual (leia mais AQUI).

@@@ CPI E A POLÍCIA FEDERAL

O senador Marcos Rogério (DEM) encaminhou na última quinta-feira, 15, expediente ao colega Omar Aziz (PSD), solicitando o envio de imagens da audiência, ocasião em que o depoente Cristiano Alberto Hossri Carvalho foi ouvido, à Polícia federal para investigação de possível crime de estelionato. Rogério alega que o depoente “afirmou, para vários Senadores da República” ter recebido indevidamente Auxílio Emergencial, o que em seu ponto de vista configura nesta modalidade de crime. Em virtude de tal fato, Marcos Rogério considera “importante que se encaminhe expediente, com as imagens referidas acima, para a Polícia Federal investigar a prática do crime de estelionato”.

 

sicoob credisul