Foto: Reprodução

Mesmo com muitos dos seus membros advogando o socialismo (embora esse terrível sistema não tenha certo em nenhum lugar do mundo), até a Organização dos Estados Americanos, a OEA se volta, com toda a sua força, contra a terrível ditadura cubana.

Que chegou aos 62 anos sob uma chuva de protestos da população escravizada, faminta, sem energia e sem atendimento médico, com muitas mortes causadas pela Covid 19, extirpando milhares de vidas, de pessoas sem acesso a tratamento decente. E dessa vez não colou a mesma ladainha de sempre, de a ditadura colocar a culpa nos Estados Unidos, o “Império do Mal”.

O povo sempre soube porque vivia na escravidão, mas agora, prefere morrer com os tiros de fuzil do Exército, que ainda sustenta um governo insustentável, a aceitar simplesmente morrer de fome. O secretário geral da OEA, Luis Almagro, sintetizou, num duro discurso, o quanto o regime cubano fracassou em praticamente tudo, menos em enriquecer seus ditadores.

Chamando o regime de vampiro de outras nações, como o fazia antes com a extinta União Soviética e faz agora com o regime falido de Nicolas Maduro, que transformou um país riquíssimo numa republiqueta, em que 96 por cento da população está vivendo na pobreza ou na miséria, o representante da OEA resume, em um discurso brilhante, todo o mal que os Castro e seus seguidores fizeram com sua ilha e com seu povo. Quem quiser ouvir e ver verdades duras (mas sinceras) sobre o comunismo cubano sexagenário e apodrecido, basta acessar o link https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=4498589593486743&id=100000072413799&sfnsn=wiwspwa.

“A ditadura cubana é provavelmente o exemplo mais perfeito da mitologia, da miséria e da violação dos direitos humanos”, começa o discurso. Vale a pena ouvir com atenção, porque se depender da grande mídia brasileira e de líderes como Lula e seus tenebrosos seguidores esquerdistas, só se ficará sabendo de mentiras ou meias verdades sobre esse regime criminoso que, ao que parece, caminha para uma bifurcação sem outra escolha: ou acaba com o comunismo ou acaba com o povo cubano.

Uma foto de Che Guevara, um matador sanguinário, que se vangloriava de fuzilar adversários, sem direito a julgamento ou defesa, mas amado pelos idiotas esquerdistas e por descerebrados que desconhecem a verdadeira História (mas apenas as lendas contadas por seus professores, nas Universidades brasileiras e de outros países) jogada dentro de uma caçamba de lixo, sintetiza toda a raiva dos cubanos contra esse regime criminoso. Se os poderosos de Cuba vão preferir matar milhares de pessoas ou entregar o poder à democracia, ainda não se sabe. Mas o que se sabe é que o ser humano, na hora do desespero e da fome, perde o medo em relação aos seus algozes. Tomara que, em breve, se comemore com a frase: “Cuba Libre!”

FUNDO ELEITORAL DIVIDE BANCADA RONDONIENSE NA CÂMARA FEDERAL

A questão do Fundo Eleitoral está dividindo a bancada federal, embora, é claro, o assunto ainda não tenha se tornado público. Mas o pau está cantando. Dos oito deputados federais, cinco votaram a favor do Fundo de quase 6 bilhões de reais, enquanto três votaram contra. Os a favor: Lúcio Mosquini, Jaqueline Cassol, Mariana Carvalho, Silvia Cristina e o Coronel Chrisóstomo.

Os contra: Léo Moraes, Expedito Netto e Mauro Nazif. Os dois primeiros, aliás, foram para as redes sociais, criticando duramente a aprovação do novo valor. Alguns dos seus colegas não gostaram. E passaram a mostrar, também na mídia, que o trio, contrário ao Fundo, esteve entre os que mais o usou, no ano passado. Expedito, por exemplo, presidente regional do PSD, utilizou nada menos do que 2 milhões e 900 mil. O Podemos, de Léo Moraes, outros 1 milhão e 980 mil. O PSB de Mauro Nazif, um pouco menos: 782 mil e 293 reais. No total, os três gastaram, através de seus partidos, nada menos do que 5 milhões e 662 mil reais.

“QUEM É CONTRA O FUNDO DEVIA SER COERENTE E NÃO USAR O DINHEIRO”!

Um deputado, entre os que estão mais contrariados, chegou a falar em demagogia dos que votam contra o Fundo Partidário, mas gastam até o último tostão dele. Um dos parlamentares comentou que respeita quem pensa diferente e quem, sendo contrário ao Fundo Partidário, que não o use, por coerência. “Quem é contra o Fundo, devia ser coerente e não utilizar o dinheiro!”. A explicação também é que o valor foi incluído na LDO como valor máximo, mas que isso pode ser modificado até 31 de dezembro.

Com relação às primeiras críticas, não deixa de haver alguma coerência. Um exemplo claro disso foi o que aconteceu na última disputa pela Prefeitura de Porto Velho. O então candidato Vinicius Miguel se dizia totalmente contrário ao Fundo e avisou que não o usaria, como realmente o fez. Já com relação aos quase 6 bi, mesmo que esse valor seja diminuído, será difícil fazer com que a população aceite esse valor astronômico, como realmente necessário às campanhas políticas.

ACORDO PELA NOVA RODOVIÁRIA: ESTADO E PREFEITURA BATEM O MARTELO

Há algumas semanas, aqui neste espaço, se noticiou que o projeto de construção da nova Rodoviária da Capital iria andar em breve, embora a obra em si ainda vá demorar muito tempo. Mas a verdade é que, finalmente, depois de muitos anos, o governo do Estado e a Prefeitura entraram num acordo. Depois que a deputada Mariana Carvalho destinou, ao Estado, uma emenda de 10 milhões de reais para a futura obra e a promessa dela de mais 10 milhões no ano que vem, dinheiro passou a não ser problema.

O que havia era uma emaranhado burocrático, que levou anos para se definir. Representantes do governo, via Deosp e Casa Civil e assessores diretos do Prefeito, estavam conversando há tempo, para definir a situação. Ficou acertado entre o governador Marcos Rocha e o prefeito Hildon Chaves, que o Estado vai entrar com a grana (das emendas que recebeu e receberá de Mariana Carvalho) e a obra será feita pela Prefeitura. O projeto será doado pelo Estado, pois está pronto. Agora só falta escolher e comprar ou desapropriar a área ou, ainda, há a possibilidade do novo prédio ser construído no lugar da Rodoviária atual, o que pode não ser o caminho mais lógico e inteligente. Depois de decidido o local, se tudo der certo, quem sabe a obra não começa ainda neste ano?

CAIU FURTO DE ENERGIA NO ESTADO, EQUIVALENTE AO CONSUMO DE DUAS CIDADES

Um recente estudo feito pela Energisa, aponta para um dado que, sem dúvida, é extremamente inusitado. Com a queda no total de energia roubada no mês de junho, a empresa constatou que o furto em Rondônia, caiu quase 1 por cento. Ou seja, a energia distribuída e furtada, que se mantida a média, representaria um consumo de mais ou menos 77 mil casas populares (igual ao consumo mensal de duas cidades rondonienses, Cacoal e Presidente Médici), é desviada por grandes consumidores.

O efeito, calculado pela Energisa, mostra como o fraudador é justamente aquele que gasta mais energia, sem se preocupar com economia ou eficiência energética. Ele também tende a ter instalações mais precárias, que aumentam as perdas e colocam em risco a segurança de pessoas e do sistema elétrico. O total de energia que, em comparação a outros meses, não foi furtada em junho, chega a 17 GWh, 0,89 por cento a menos que a média de desvio da energia. Outra constatação: o consumo de energia elétrica em Rondônia tem crescido mais que a média nacional, apesar da pandemia, afirma a mesma fonte da Energisa.

CONSELHO DA OAB DESAUTORIZA PRESIDENTE ESQUERDISTA

Foi uma derrota fragorosa do esquerdista Felipe Santa Cruz, presidente nacional da OAB, que tenta usar a respeitada instituição como seu braço político/ideológico. Já o fez isso várias vezes. Tentou de novo, colocando em pauta o assunto que ele e seus amigos petistas mais amam: a tentativa de incluir a importante entidade no projeto aventureiro de impeachment do presidente Bolsonaro. Por unanimidade, os conselheiros da OAB de todo o Brasil, reunidos remotamente, nesta semana, acataram pedido de um dos mais antigos conselheiros, o gaúcho Renato Filgueira, mandaram a intenção de Santa Cruz para o lugar que ela merece: o lixo.

Por decisão unânime dos conselheiros (entre eles os rondonienses Alex Sarquiz, de Ariquemes e Juacy Loura Júnior, de Porto Velho), decidiram que a OAB não deve levar adiante a ideia do seu Presidente, aquele que está recebendo dezenas de críticas de colegas do país inteiro, pelo constante uso do nome da entidade, para atender seus interesses pessoais e políticos. Tomara que essa figura dantesca do cenário nacional seja defenestrado na próxima eleição, livrando o Brasil deste tipo de figura e saneando a OAB nacional.

GANÂNCIA E SAFADEZA: MERENDA ESCOLAR EM RONDÔNIA SUPERFATURADA

Não tem jeito. A corrupção se entranha em setores da sociedade na mesma proporção quando um câncer se espalha num organismo, numa metástase mortal. Nesta sexta, mais uma dessas situações deixou claro que a ganância não tem controle, mesmo que seja para superfaturar ou roubar merenda escolar, tão importante na vida de milhares de estudantes, muitos deles pobres ou paupérrimos e que fazem suas melhores refeições quando vão à escola. Acionada pela Controladoria-Geral da União, a Polícia Federal desbaratou, em Rondônia, um esquema de superfaturamento, licitações fraudadas e outros crimes, de uma organização que faturava milhões de reais com ilegalidades relacionadas com a venda da merenda no Estado. Pelo menos uma dezena de empresas, que receberam dos cofres públicos mais de 28 milhões de reais, estão sendo denunciadas. As investigações do esquema malandro duraram quase cinco anos. Ainda não há nomes, mas espera-se que todos os envolvidos apodreçam na cadeia, caso provada a culpa deles.

VACINAS SUPERAM 1 MILHÃO E PREFEITURAS MELHORAM PERFORMANCE

Foi um dia importante no contexto da vacinação em Rondônia. Até a sexta-feira, tínhamos recebida 979.508 vacinas. Com a chegada de 46.250 Astrazenica, durante a tarde, batemos em mais de 1 milhão e 25 mil doses. O Boletim 483 da sexta-feira, ainda apontava que haviam sido imunizados nada menos do que 615.523 rondonienses com a primeira dose e 197.982 com a segunda. Nada menos do que 813.505 doses injetadas no músculo de um dos braços da população. É um salto significativo, quando se reclamava, há apenas poucos dias, a lentidão com que algumas Prefeituras estavam aplicando as vacinas. Um exemplo disso é o caso de Ji-Paraná.

Até há duas semanas, a cidade informava que havia utilizado menos de 34 por cento das doses recebidas. Na sexta, das 70.274 vacinas recebidas, já havia aplicado 47.947 delas, ou mais de 68 por cento. Além disso, há 22.327 doses não aplicadas, entre elas as que serão destinadas à segunda dose. Já em Porto Velho, das 286.916 doses recebidas, já foram utilizadas 243.332 delas, ou algo em torno de 85 por cento. Faltam ainda 43.584 doses a serem aplicadas, incluindo milhares de segundas doses que estão sendo guardadas. No país, mais de 89 milhões já foram vacinados com a primeira dose e outros 34 milhões com a segunda. O total de doses aplicadas supera os 123 milhões de doses, tornando o Brasil o quarto país que mais imunizou sua população, em todo o mundo.

PERGUNTINHA

Na sua opinião, a nova Rodoviária da Capital deve ser construída no mesmo lugar onde funciona a atual, no centro da cidade ou deveria ser transferida para outra área, próxima à BR 364, por exemplo?

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO