Baile funk em Cacoal / Foto: Divulgação

Um baile funk reuniu dezenas de jovens neste final de semana no município de Cacoal.

Vídeos e fotos se espalharam por grupos de WhatsApp mostrando o encontro numa chácara do município.

As imagens mostram pessoas sem máscara e realizando manobras radicais com veículos. Um motoqueiro fraturou o pé e efetivos do Corpo de Bombeiros estiveram no local para socorrer a vítima.

Nas redes sociais, as críticas ao prefeito Adailton Fúria (PSD) não se fizeram esperar, já que o evento foi realizado na chácara de sua propriedade. Internautas também questionaram a falta de medidas sanitárias adotadas no combate ao covid-19, já que as imagens mostram pessoas sem máscaras e, muito menos, distanciamento.

Entrevistado pelo Extra de Rondônia na manhã desta segunda-feira, 2, Fúria confirmou que a chácara onde aconteceu o evento é de sua propriedade, mas esclarece que está alugada há mais de 60 dias.

Também explicou que o decreto estadual libera e permite a permanência de até 999 pessoas em lugares abertos, citando como exemplos balneários, campos de futebol e outras atividades esportivas.

Com relação ao acidente, Fúria lamentou o ocorrido, mas disse que a motoqueiro é uma pessoa experiente em manobras radicais e que a moto que pilotava era uma de 600 cilindradas, portanto, pesada. O veículo está com documentação em dia e a vítima teve que passar por procedimento cirúrgico.

O prefeito disse que antes trabalhou por 8 anos com eventos, mas nunca houve qualquer tipo de reclamação ou incidente.

Por outro lado, informou que a prefeitura já notificou o responsável do evento para que se manifeste a respeito do caso e se seguiu os procedimentos sanitários estabelecidos por lei.

>>> VEJA OS VÍDEOS ABAIXO:

https://

https://

https://

 

 

 

 

 

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO