Dinheiro apreendido/Foto e vídeo: Extra de Rondônia

Por volta das 23h de segunda-feira, 09, uma guarnição da Força Tática da Polícia Militar de Vilhena realizou a apreensão de drogas, produtos de procedência duvidosa e mais de R$ 4 mil em uma casa localizada na Avenida Juracy Correa Muller, no Jardim Eldorado, em Vilhena.

Segundo informações obtidas pela reportagem do Extra de Rondônia, a guarnição realizava patrulhamento de rotina, quando avistou as luzes de uma casa apagadas e o portão aberto com dois veículos na calçada.

Enquanto chamavam verbalmente os moradores para alertá-los sobre a possibilidade de seus veículos serem furtados ou do imóvel ser invadido por ladrões, os militares ouviram um pedido de ajuda com voz feminina vindo do interior da casa e decidiram entrar no quintal.

Enquanto acessavam o interior do terreno tentando avistar algo suspeito, os policias perceberam que em uma edícula estavam duas pessoas e fez contato com ambos, tendo um se apresentado como morador do local.

Como o dono da casa estava sentado em uma cama manuseando algumas bijuterias e ao seu lado estava um prato com restos de substâncias entorpecentes, ambos foram questionados sobre o que faziam e  um dos suspeitos relatou que conhece o morador a vários anos e sabe que ele vende drogas no local, porém, só estava lá para vender bijuterias.

Ainda segundo a testemunha, o morador teria lhe oferecido drogas como pagamento das peças, que seriam para presentar a esposa, mas ele se recusou a aceitar.

Questionado sobre as alegações da testemunha, o morador confirmou que fazia venda de entorpecentes no local sem o conhecimento da esposa, autorizando a entrada dos militares, que realizaram a apreensão de mais de 20 gramas de crack e maconha.

Na edícula, onde reside o suspeito, também foram localizadas uma balança de precisão, diversos produtos de procedência duvidosa, como essências de narguilé que ele alegou ter pago o valor de apenas R$ 20,00 e a quantia de R$ 4.209,00, que o agente afirmou ser para pagar pensão alimentícia de um filho, já estando até com mandado de prisão por causa da referida dívida.

Diante dos fatos, o morador recebeu voz de prisão e colaborou, não sendo necessário o uso de algemas.

Já com relação ao pedido de ajuda que os policiais ouviram na casa da frente, o suspeito afirmou que poderia ter sido de sua avó que sempre solicita auxílio para tomar a medicação. Informação esta que foi confirmada pela guarnição antes da condução do agente para a Delegacia da Polícia Civil para o registro do caso.

https://

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO