Marcelo Queiroga explicou a redistribuição das doses da vacina entre os estados DIVULGAÇÃO/MINISTÉRIO DA SAÚDE

O ministro Marcelo Queiroga confirmou em entrevista coletiva, na manhã desta quarta-feira (18), que o atual momento da pandemia permite que o Brasil diminua o intervalo entre as doses da vacina Pfizer, a partir de setembro, quando a população acima dos 18 anos terminar de receber a primeira dose da vacina.

“Conseguimos alterar o intervalo das doses da Pfizer. A bula autoriza 21 dias de intervalo, assim conseguiremos completar mais rapidamente. Estamos em uma situação epidemiológica mais tranquila. Não estamos comemorando, porque a média de mortes ainda é alta. Mas já tivemos números maiores. Mas, as políticas públicas estão melhorando a situação da pandemia”, afirmou Queiroga.

Na entrevista coletiva foi explicado a distribuição de vacinas e o ministério deixou claro que a prioridade é terminar a imunização de adultos para depois vacinar adolescentes. “As doses não são para adolescentes, como vou vacinar em um estado adolescentes e em outros estamos nos 30 anos. Temos de fazer a vacinação de maneira equânime. Os lugares que já terminaram a população acima dos 18 anos, continurão a receber as doses de vacinas para a segunda dose”, explicou o ministro.

 

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO