Foto: Divulgação

A Polícia Civil (PC) do Estado de Rondônia deflagrou na manhã desta sexta-feira, 20, a operação “1533″ fase II, resultado de investigações conduzidas pela da 1ª Delegacia de Polícia de Cerejeiras, o qual revelou a existência de uma organização criminosa que traficava drogas e fazia receptação de objetos furtados e roubados na cidade, apesar de alguns dos integrantes estarem reclusos, continuaram a exercer a liderança da facção, emanando ordens do interior dos estabelecimentos prisionais.

Com a autorização Judicial, foram cumpridos simultaneamente 11 mandados de busca e apreensão em Cerejeiras, Cacoal e Rolim de Moura, algumas no interior dos estabelecimentos prisionais.

As investigações duraram cerca de 5 meses, sendo apurado que havia se instalado na cidade de Cerejeiras uma célula da facção criminosa denominada “PCC” “Primeiro Comando da Capital” e constatado que no período das investigações os suspeitos atuavam ativamente na organização, planejamento e executando diversos crimes.

Na ação de hoje foram apreendidos: bilhetes, anotações e dezenas de munições, sendo uma pessoa presa por posse irregular de munições.

Além dos policiais civis de Cerejeiras, a ação policial contou com o apoio do Grupo de Ações Penitenciárias Especiais – GAPE- da SEJUS e da Delegacia de Rolim de Moura e a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado de Cacoal – DRACO.

O nome da operação “1533” se remete ao acrograma comumente utilizado pelos presos faccionados para se referir a facção “PCC” “Primeiro Comando da Capital”.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO