Imagem divulgada, em maço passado, pelo diretor do meio ambiente na redes social Facebook / Foto: Divulgação

Internautas do Extra de Rondônia entraram em contato com o site para questionar ação do Município que mandou construir caixas de madeira para servir de ninhos para araras silvestres, em proposta de cunho ambiental determinada pelo prefeito Professor Ribamar (PSB), e levada a cabo pelo diretor de Meio Ambiente e Turismo, Jones Lázaro.

Detratores da proposta afirmaram que estão sendo construídos artefatos sem que os que estão prontos sejam instalados, e há quem questione a lisura do investimento, que seria num valor “exorbitante” com relação aos comercializados no mercado. Por 50 ninhos, a prefeitura pagou R$ 9.950,00.

Lázaro conversou com a reportagem do site e explicou o que está acontecendo. Segundo ele, a necessidade da construção dos ninhos artificiais surgiu em virtude das araras que durante muitos anos faziam ninho numa palmeira em frente à prefeitura e ficaram sem dispor da árvore que com o tempo apodreceu.

“Mas o espetáculo da natureza em pleno centro da cidade era algo que a gente não podia abrir mão. Então foi determinado que se pesquisasse um meio de manter um local seguro para procriação dos pássaros, e foi achado um modelo em Campo Grande, no Mato Grosso, através dos ninhos artificiais”, explicou.

Ao Extra de Rondônia, Lázaro disse que o projeto prevê a construção de 50 artefatos do gênero, sendo que dez já estão prontos, mas não necessariamente todos serão feitos. “É uma estimativa que será adequada à necessidade”, garantiu. Os ninhos serão instalados não apenas em frente a prefeitura, mas em outros pontos da cidade.

A respeito do custo, Jones garante que o valor é coerente com a realidade. “É só pesquisar no Mercado Livre para constatar que nossos ninhos custam o equivalente aos ofertados no mercado, com a diferença que aqui fazemos de madeira maciça, e os que são normalmente comercializados por esse valor são de compensado”, analisa.

Jones diz entender a polêmica, posto ser uma proposta inédita em Rondônia, mas está convicto que o investimento vale a pena em termos de proteção ambiental e com grande potencial de se tornar um fator de estímulo ao turismo para o Município.

Prefeitura pagou quase R$ 10 mil por 50 ninhos artificiais para serem instalados no município de Colorado / Foto: Extra de Rondônia
sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO