Maylson Campos Lucas Arruda, foi morto a tiros durante show em Vilhena/Foto: Arquivo Extra de Rondônia

Aconteceu nesta segunda-feira, 23, o julgamento de dois acusados da morte do cantor vilhenense Maylson Campos Lucas Arruda, de 28 anos, ocorrida na madrugada do dia 05 de maio de 2018, leia (AQUI) quando ele se apresentava no palco do antigo Selva Ranch, hoje Forró do Sítio, localizado na Rua 5203 – área rural de Vilhena.

Os réus Josiel da Costa Rodrigues, que foi preso por tráfico quando ainda era investigado pela morte do cantor, foi sentenciado a 19 anos de reclusão em regime fechado e Pablo Henrique da Silva Séga, que nos próximos dias será submetido a um novo julgamento por outro artigo penal, foi condenado a 18 anos também com inicio da pena no regime fechado.

Apesar de ter negado desde o princípio a autoria do crime, Josiel foi indiciado como autor do homicídio e Pablo como co-autor, por prestar fuga ao suspeito após a execução de Maylson, que teria sido motivada por ciúmes, uma vez que o cantor mantinha um relacionamento de aproximadamente um mês com a ex-esposa de Josiel, que não aceitava a separação.

Josiel da Costa Rodrigues condenado a 19 anos de reclusão
sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO