Vítima Luiz Carlos Almeida da silva/ Foto: divulgação

Após o homicídio de um trabalhador terceirizado, que ocorreu na manhã de segunda-feira, 24, na Fazenda Juliana, em Chupinguaia, a reportagem do Extra de Rondônia apurou os detalhes e levantou que o crime, segundo o autor, foi motivado pelo fato da vítima, Luiz Carlos Almeida da Silva, tirar sarro dele por ser usuário de drogas.

De acordo om as informações levantadas pela reportagem, após golpear Luiz com uma faca em uma das axilas e em um dos olhos, o autor do crime, que foi localizado pela Polícia Militar caminhando sem camisa em um pasto ainda com a arma branca na mão, relatou que cometeu o crime devido a vítima ter o costume de fazer “chacotas” diárias com ele por fazer uso de entorpecentes e já teria chegado a chama-lo de “filho de uma égua” em algumas ocasiões.

Nutrindo o sentimento de ódio pelo colega de trabalha dia após dia, naquela manhã, o trabalhador decidiu matar o desafeto e o fez, tendo Luiz morrido a caminho de um posto de saúde, dentro da caminhonete do patrão, que ao vê-lo correndo ensanguentado, tentou prestar socorro, mas não chegou na unidade a tempo.

Ainda segundo informações apuradas pela reportagem, o patrão da vítima chegou a solicitar uma ambulância, mas foi informado que não havia motorista e decidiu então realizar a condução do ferido, que no meio do caminho não resistiu aos ferimentos.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO