Foto: Divulgação

A bandidagem que age na zona rural de Rondônia é abastecida com armamento pesado por organizações criminosas que ajudam a ampliar a violência e a morte.

Grupos de guerrilha, como a Liga dos Camponeses Pobres (LCP), abrigam, entre seus membros, gente de toda a espécie, incluindo uma minoria de assassinos, prontos para usar todas as armas que conseguem, contra quem se põe em seu caminho, durante suas ações de invasão e destruição de propriedades, Estado afora.

Nos últimos tempos, a crise recrudesceu, principalmente depois que dois PMs foram assassinados num dos distritos conflagrados de Porto Velho, em outubro passado. Os criminosos tornaram-se mais ousados, sempre recebendo a polícia à bala. Apoiados por entidades como, lamentavelmente, a Comissão Pastoral da Terra (CPT), da Igreja Católica, que não faz distinção entre bandidos e os verdadeiros trabalhadores sem terra, esses sim, precisando sempre de apoio, o lado podre dentro dos movimentos sociais passou a se tornar cada vez mais brutal e violento.

Tanto na região de Porto Velho quanto no Cone Sul e, em outros municípios, como ocorreu há pouco em Machadinho do Oeste, os facínoras atacam, destroem e avisam: não temem a polícia. Dias atrás, na região de Nova Mamoré, foi preso um traficante de armas, que expunha um verdadeiro paiol de munições, vendendo diretamente aos criminosos. A partir daí, a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), em parceria com a Força Nacional, Polícia Federal e até o Exército, via 17ª Brigada, uniram forças para combater esses traficantes, que vendem armamentos e municiam o crime.

No final de semana, uma grande ação conjunta em Porto Velho, Ji-Paraná, Seringueiras, São Miguel do Guaporé e Cacoal, cumpriu vários mandados de prisão, entre os que comercializam armas (fuzis, escopetas, pistolas, carabinas e até submetralhadoras), além de grande tipo de munições, que abastecem o grupo criminoso que age em diferentes pontos do Estado. O armamento – parte dele apreendido num dos conflitos ocorridos na Fazenda Galo Velho, em Porto Velho – era entregue ao braço armado da organização.

Tudo era usado não só nas invasões, como para impedir reintegrações de posse decretadas pela Justiça e, mais que isso, para enfrentamento com a polícia. Até que enfim, a mão pesada da Justiça, caiu sobre toda a organização, incluindo-se aí conhecidos empresários. Munidos de armas pesadas, os falsos sem terra atuam, escondendo-se entre grupos de pobres trabalhadores, os aliciando e ainda os mantendo sob estreito sistema de terror, sempre armados e prontos para tudo.

Há anos que propriedades eram invadidas e destruídas por esses bandidos, disfarçados de sem terra e nada lhes acontecia, pelo beneplácito de leis e de autoridades. Agora não! O Brasil mudou e, finalmente, ao menos nesta questão, estamos conseguindo saber exatamente quem é bandido e quem não é.

CHRISÓSTOMO VAI PROPOR FRENTE PARLAMENTAR PELO ASFALTO DA BR 319

A criação de uma Frente Parlamentar, para entrar com toda a força na luta pelo asfaltamento dos quase 900 quilômetros da BR 319, é uma iniciativa do deputado rondoniense Coronel Chrisóstomo, do PSL. A ideia surgiu durante o programa Papo de Redação, com os Dinossauros do Rádio (Parecis FM, segunda a sexta, meio-dia às 14 horas), a partir de uma sugestão do conhecido radialista Beni Andrade.

Chrisóstomo considerou a ideia válida, a tal ponto de colocá-la em seus futuros planos na Câmara Federal. A intenção é reunir representantes das bancadas federais de Rondônia, Mato Grosso, Acre, Amazonas e Roraima, os estados que mais seriam beneficiados com a obra e unir forças ao governo federal, que colocou a obra como prioridade, mas que enfrenta poderosos adversários, principalmente vindos, entre outros setores, das ONGs e dos grandes interesses internacionais.

O parlamentar considera a obra vital para a Amazônia e afirma que, mais do que interesse das bancadas, o asfalto na 319 é um programa de governo, na administração Bolsonaro. Criando uma Frente Parlamentar de cinco Estados, com a força dos que apoiam uma BR que ligue o Amazonas ao restante do país e beneficiando toda a região, Chrisóstomo considera que a batalha pela rodovia será bastante fortalecida.

“TCHAU POEIRA!” UNE GOVERNO E ASSEMBLEIA COM OS MUNICÍPIOS

Se havia alguma dúvida sobre a ligação do governo rondoniense com os municípios, o sucesso dos encontros do governador Marcos Rocha e seus secretários com autoridades e a população de inúmeras cidades acabam com ela. O programa “Tchau Poeira!”, para quem algumas pessoas torceram o nariz, no início, já convenceu a todos da sua viabilidade, até porque ele está sendo executado como o planejado e já atendendo dezenas de ruas e rodovias municipais, com o asfalto, sempre bem-vindo em qualquer localidade.

Além de ser um projeto que beneficia todos os 52 municípios rondonienses, com investimentos que superam os 300 milhões de reais (80 milhões já foram aplicados)  os projetos de interiorização do governo são também um evento político de peso. Além de aproximar cada vez mais a administração estadual com prefeitos, vereadores, autoridades e população das cidades, o “Tchau Poeira!” tem aproximado muito o governo do Estado de um grande número de deputados estaduais, que acompanham Rocha por suas andanças, anunciando obras.

Entre os parlamentares que estão presentes nos municípios, junto com o Governador, estão o presidente da ALE, Alex Redano, além de vários outros, considerados entre os mais atuantes, como o líder do governo, Luizinho Goebel, além de  parlamentares atuantes como Ismael Crispim, Laerte Gomes, Rosângela Donadon, Ezequiel Neiva, Cirone Deiró e vários outros.

A PRESSÃO SOBRE BOLSONARO AUMENTA COM OPOSIÇÃO DE GOVERNADORES

O momento está entre os mais difíceis para o governo do presidente Bolsonaro. Com sérios problemas no Congresso, onde ainda tem uma maioria, mas não o suficiente para blindá-lo, o Presidente agora tem contra si (além dos ministros do STF) um grupo importante de governadores, que se reuniu nesta segunda-feira, em Brasília, em nome de um tal “pacto democrático”, mas claro que com o pano de fundo de fazer oposição ao governo central, ainda mais que Bolsonaro não tem poupado críticas a alguns deles.

As principais vozes contra o Governo são as do paulista João Dória, que, aliás, se elegeu como grande apoiador do Presidente e os petistas e esquerdistas, eleitos em seus Estados. Poucos ficaram do lado de Bolsonaro. Um deles, o governador rondoniense Marcos Rocha, não participou do encontro, mas foi representado por seu secretário-chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves e o secretário de Finanças, Luiz Fernando, que, obviamente, ficaram ao lado do Presidente.

Muitos dos governantes que querem distância do Planalto, estão no rol de suspeitas sobre desvios de dinheiro da pandemia. As investigações, até agora, foram bloqueadas na CPI do Circo, mas, obviamente, continuam sendo feitas com grande profundidade pela Polícia Federal, CGU e outros organismos de controle. No encontro da segunda, a volta do diálogo entre poderes também foi um dos temas abordados.

QUASE 1 MILHÃO E 300 MIL DOSES APLICADAS, 400 MIL DELAS SÓ EM PORTO VELHO

Estamos caminhando para 1 milhão e 300 mil vacinas aplicadas no Estado, entre as mais de 1 milhão e 600 mil doses. Várias prefeituras estão ampliando seus programas de imunização e, sem dúvida, Porto Velho é o melhor exemplo. Além de dois postos centrais (Fimca, para a primeira dose e São Lucas – ex Ulbra – para a segunda), a Prefeitura ampliou em pelo menos sete novos postos, atendendo públicos específicos.

Por exemplo, na segunda-feira, foi no Atacadão. Nesta terça, será para crianças, jovens e adultos da Associação dos Pais e Amigos dos Autistas (AMA); APAE, Família Rosetta e Pestalozzi. Na quarta, na empresa Coca Cola; na quinta, na Distribuidora Brasil; na sexta no estacionamento do supermercado Gonçalves, da Jatuarana; no sábado, na Unidade de Saúde da Família Ronaldo Aragão e no domingo, no Espaço Alternativo. A vacinação continua para jovens de 12 anos em diante, inclusive os que não têm comorbidade. Os números da vacinação da Capital apontam para a aplicação caminhando para 400 mil doses utilizadas.

PREFEITURA QUER TOMAR ESCOLA DO SENAI EM PIMENTA BUENO E CASO VAI À JUSTIÇA

Rolo dos grandes em Pimenta Bueno. O prefeito Arismar Araújo decidiu, via decreto, “estatizar” a Escola do SENAI na cidade, tomando-a para ser propriedade da Prefeitura. É um caso insólito, já que a escola é um bem privado, pois pertence ao Sistema S, construída e bancada via empresas e instituições, como a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Para se fazer uma comparação para se compreender, é como se a Prefeitura decidisse tomar conta de uma empresa qualquer, passando-a ao seu controle.

O educandário, que forma profissionais principalmente para serem absorvidos pela empresa Cairu, maior fabricante de bicicletas do país, com sede em Pimenta Bueno, tem cumprido um papel importante na formação de técnicos. Só no período noturno, existem atualmente 110 alunos sendo preparados para o mercado de trabalho, na unidade que a Prefeitura quer abocanhar.

Obviamente que o caso vai ser discutido na Justiça, porque o SENAI vai recorrer da decisão inusitada. A escola de Pimenta Bueno, segundo anuncia a instituição do Sistema S, já formou mais de 300 técnicos. Até agora não se entendeu os motivos pelas quais o prefeito de Pimenta tomou uma decisão tão estranha, certamente inédita no país.

MINISTRA DIZ QUE CONSTITUIÇÃO DEVE SER PROTEGIDA. NÃO DISSE DE QUEM…

A ministra Cármen Lúcia, em palestras nesta segunda-feira, defendeu a Constituição e disse que ela precisa ser protegida. Antibolsonaristas analisaram que a ministra criticou diretamente Jair Bolsonaro. Já os simpatizantes do Presidente ironizam, no sentido de que o recado foi dado mesmo a seu colega, o ministro Alexandre de Moraes, criticado duramente por parte da sociedade, por desrespeitar continuamente os direitos emanados da Carta Magna.

Cármen Lúcia, na realidade, criticou declarações que põe em dúvida a integridade das eleições, numa palestra feita na PUC de Minas Gerais. Ela destacou que a Constituição Federal “protege direitos fundamentais e sociais” e que a Carta Magna “deve ser protegida”. Obviamente para uma plateia que não a contestou, a ministra falou sobre o cumprimento rígido dos princípios constitucionais, mas sob o ponto de vista dela e de seus colegas. Há quem diga que alguns ministros do STF mudam a Constituição seguidamente, adaptando-a às suas crenças ideológicas. Mas isso pode ser apenas intriga da oposição.

APENAS 118 INTERNADOS. É O MENOR NÚMERO DE AFETADOS PELO VÍRUS EM QUASE 18 MESES

Tem risco da cepa colombiana? Claro que tem, até porque ao menos três casos já foram registrados em Rondônia. Todos os três infectados ficaram totalmente curados em poucos dias. Tem perigo da chegar aqui a cepa indiana? É óbvio. Ela já chegou a quase duas dezenas de Estados e, na semana passada, foram confirmados seis casos, embora, até agora, não houvesse registro de óbito, no Amazonas, nosso vizinho. São enormes as chances de que a perigosa cepa Delta, o vírus que chega da Índia, chegue entre nós em breve.

Mas a verdade é que, até agora, os números relacionados com infectados, hospitalizados e mortos pela covid 19 continuam em queda, em Rondônia. Para se ter ideia, no auge da segunda onda do vírus, chegamos a ter quase 800 pessoas internadas e outras 170 numa terrível e assustadora fila de espera. Já no Boletim 520, do domingo à noite, tínhamos apenas 118 pessoas hospitalizadas, o menor número de internações em quase um ano e meio.

Lamentamos, contudo, 6.455 mortes, a grande maioria delas entre o auge da primeira e da segunda onda. Com a vacinação em alta e muito mais gente imunizada, a doença está diminuindo a números vistos. Mas, o risco ainda é grande, com as novas cepas chegando por aqui. Portanto, muito cuidado, ainda…

PERGUNTINHA

Você acha que já está na hora da volta do público ao futebol, como defende a CBF e parte dos clubes brasileiros ou acha que ainda é perigoso reunir tanta gente, por causa da pandemia?

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO