Vereadora Clérida Alves em discurso na tribuna da Câmara de Vilhena / Foto: Extra de Rondônia

A secretária municipal de saúde (Semus), Siclinda Raasch, foi, mais uma vez, alvo de acusações na tribuna da Câmara Municipal durante a sessão ordinária realizada na manhã desta quarta-feira, 8, em Vilhena.

As acusações começaram através do discurso da vereadora Clérida Alves (Avante), que apresentou o requerimento nº 31/2021 – o qual foi aprovado por unanimidade – solicitando à prefeitura a relação quantitativa dos médicos cadastrados no Programa “Mais Médicos”, que atuam no Município de Vilhena, e quais valores lhes são pagos de auxílio-moradia e auxílio-alimentação.

A vereadora “detonou” a titular da Semusa ao transmitir reclamações de que o setor de saúde pública está num total abandono e que não há respostas aos requerimentos enviados pelos parlamentares. “A secretária não respeita a Câmara de Vereadores. A cada dia que passa, as reclamações na saúde aumentam. Até quando vamos fechar os olhos a tanta incompetência na saúde?”, desabafou.

Clérida também questionou resposta da prefeitura, via matéria jornalística, após denúncia da falta de insulinas levada à tona por ela na tribuna da Casa de Leis semanas atrás. “Levei a denúncia e depois apareceram as insulinas. Caíram do céu?”, pergunta.

O presidente do Legislativo, Ronildo Macedo (PV), continuou com as críticas ao setor de saúde e chamou Siclinda de “pop star”, porque – segundo ele – a secretária, ao invés de fiscalizar as obras em andamento no setor, ficaria só publicando fotos em Facebook durante o horário de trabalho. O parlamentar também prometeu investigar a obra de paralisação das obras no posto de saúde Cristo Rei.

Ainda sobre a Saúde, a vereadora Vivian Repessold (PP) afirmou que recebeu mensagem de uma mãe relatando a precariedade do setor. “ A Saúde precisa ser mudada de forma urgente, antes que a situação se agrave mais”, observou.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO