Contra-filé / Foto: Ilustrativa

Depois de três meses seguidos de quedas, o volume exportado de carne bovina pelo Brasil voltou a crescer em agosto, para 211,8 mil toneladas, informou a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).

Segundo a entidade, foi a primeira vez que o país ultrapassou a barreira das 200 mil toneladas exportadas em um único mês. Em receita, as vendas cresceram 56%, para US$ 1,175 bilhão.

Por outro lado, no acumulado do ano até agosto as exportações totais ainda caem 1% em relação a 2020, apesar de uma alta de 15% na receita.

Para a Abrafrigo, o Brasil se beneficiou da diminuição da oferta no mercado internacional com a redução das exportações argentinas, devido à política de combate à inflação local, e da Austrália, onde o rebanho ainda não se recuperou de sucessivas perdas devido a secas e enchentes.

VENDAS POR PAÍS

Suspensas temporariamente por causa dos casos de vaca louca no Brasil, as vendas para a China representaram 59% dos exportações nacionais de janeiro a agosto. Os Estados Unidos mantêm a segunda posição entre os maiores importadores do produto brasileiro, seguido do Chile, Egito, Filipinas e Emirados Árabes.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO