Fumando / Foto: Ilustrativa

A Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) apontou que 24,9% dos escolares rondonienses já tinham fumado cigarro alguma vez. O índice é maior entre os estudantes de escolas públicas: 25,5% enquanto que 16% dos estudantes de instituições particulares relataram o uso do cigarro. A pesquisa aponta ainda que 12,8% dos escolares fumaram pela primeira vez com treze anos ou menos.

A pesquisa foi realizada em 2019 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com o Ministério da Saúde e com apoio do Ministério da Educação. Ela abrangeu estudantes brasileiros de 13 a 17 anos, do 7º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio das redes pública e privada de ensino. A pesquisa tem intervalo de confiança de 95%.

Entre os que fumaram cigarro nos 30 dias anteriores à pesquisa, 32,1% compraram em algum estabelecimento comercial; 28,7% pediram para alguém; 13,5% conseguiram de algum modo não especificado na pesquisa; 12,3% conseguiram com uma pessoa mais velha; 6,1% deram dinheiro para alguém comprar; 5,5% pegaram escondido em casa e 0,8% comprou de vendedor de rua.

Já em relação ao narguilé, Rondônia apresenta o oitavo maior índice brasileiro de escolares que tinham experimentado o produto e o maior da Região Norte: 31,9%. Paraná apresentou a maior taxa entre as unidades federativas (52,4%) e Pará a menor (8,6%).

Rondônia apresenta ainda a segunda maior taxa de estudantes da Região Norte que experimentaram cigarro eletrônico (e-cigarrette): 17,2%, ficando atrás de Roraima, que apresentou 18,4%.

Ainda por meio da PeNSE, foi possível verificar que 68,3% dos escolares rondonienses já experimentaram bebida alcoólica, sendo a sexta maior taxa entre as unidades federativas e a maior da Região Norte. O Estado também apresenta o maior índice nortista em relação aos escolares que experimentaram bebida alcoólica com menos de 13 anos: 41,3%, ficando na quarta posição entre as UFs.

Entre os adolescentes que afirmaram terem bebido nos 30 dias anteriores à pesquisa, 34,6% deles ingeriram quatro doses ou mais em um único dia. A proporção é maior entre os garotos que entre as garotas: 40,2% e 30,5% respectivamente.

O modo mais frequente com que os adolescentes que beberam conseguiram a bebida foi em festas (32,3% deles), seguido de comprar em estabelecimento comercial (17,7%), conseguir com alguém da família (17,1%) e conseguir com amigos (15,5%).

Outra informação importante trazida pela pesquisa foi em relação ao uso de drogas ilícitas. Ela apontou que 11,5% dos escolares rondonienses já haviam experimentado drogas ilícitas alguma vez. Do total de estudantes, 3,5% tinham menos de 13 anos quando fizeram uso dessas substâncias.

Questionados se usaram maconha nos 30 dias anteriores à pesquisa, 4% dos estudantes rondonienses responderam que sim. Já sobre uso de crack, 0,1% respondeu afirmativamente.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO