Foto: ilustrativa

Foi a júri popular na manhã desta segunda-feira, 13, o réu Eleandro Farias da Silva, acusado do crime de homicídio tentado, devido ter ateado fogo no corpo da companheira Glaydsonara Soares Cardoso no dia 19 de outubro de 2019, em uma casa localizada na Rua H-10, Centro de Chupinguaia.

Segundo informações presentes no processo, Eleandro agiu movido a ciúmes, devido a esposa estar conversando com outro homem ao telefone.

Internada em estado grave, a vítima  apresentava queimaduras de risco, mas sobreviveu ao atentado por motivos alheios à vontade do agressor, que foi indiciado por tentativa de homicídio qualificado  por requintes de crueldade e feminicídio, uma vez que a vítima era sua esposa e ambos mantinham um relacionamento conturbado.

Após serem ouvidas as partes de acusação e defesa, o júri condenou Eleandro a 10 anos de prisão, podendo ele recorrer da sentença, mas não em liberdade.

 

 

 

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO