Ronildo Macedo, presidente da Câmara de Vilhena / Foto: Extra de Rondônia

A sessão ordinária realizada na manhã desta terça-feira, 14, foi tomada por desabafos dos parlamentares na Câmara de Vilhena.

Os discursos dos parlamentares que ocuparam a tribuna da Casa de Leis foram direcionados a secretários municipais e até ao prefeito Eduardo Japonês (PV) devido a projetos de leis que chegam à Câmara para serem aprovados a “toque-de-caixa”.

O que mais chamou a atenção foi o desabafo do presidente da Casa, Ronildo Macedo (PV), que chamou Japonês de ditador e mandou recado ao Executivo: “agora vai ter confusão”.

Macedo, que por diversas vezes se manifestou na tribuna como defensor ferrenho do prefeito, agora muda o discurso e justifica seu posicionamento por falta de diálogo do chefe do executivo municipal. Na tribuna, ele admitiu que votou e ajudou na campanha à reeleição de Japonês, “mas parece que agora subiu à cabeça. O homem nada pode e aqui no Legislativo ninguém pode apontar o dedo”.

“Essa Câmara não quer e nunca quis atrapalhar o Poder Executivo. Infelizmente, se você não falar 100% o que o Executivo quer ouvir, você se torna inimigo do secretário, do prefeito, já não tem credibilidade e se torna um bandido. E eu desafio aos secretários para dizer se nós fomos pedir alguma coisa de irregularidade. Ultimamente chegaram à Câmara projetos com coisas duvidosas. Sempre fui aliado do prefeito Japonês, mas, após análise da nossa assessoria técnica e jurídica, não deixamos passar os projetos, mas o prefeito não aceita que essa Câmara fiscalize”, disse o parlamentar.

Macedo continuou seu raciocínio ao reclamar das atitudes dos secretários municipais e disse que Vilhena tem um prefeito ditador.

“A secretária municipal de saúde, por exemplo, quer criar uma Câmara de bandidos, que não existe em Vilhena. Mas, ao contrário, todos aqui querem fazer o melhor por nosso município. Vamos continuar fiscalizando. E, se alguém fez alguma coisa errada, isso é culpa dos secretários, já que o prefeito sempre deu carta branca a eles até para peitar os vereadores. Infelizmente, o secretário te empurra com a barriga, outro te trata mal. São pouquíssimos secretários que atendem com cordialidade. Isso é inadmissível. Vilhena tem um prefeito ditador. É meu momento de indignação. O prefeito tem que ter, no mínimo, diálogo. Ele acha que essa Câmara não serve pra nada. Se cria dentro do gabinete que o vereador Ronildo é briguento, chato, que gosta de confusão. Então, agora, a gente vai ter confusão porque eles querem confusão por estar sempre desafiando o Poder Legislativo”, encerrou.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO