Borja fez o gol do Grêmio na vitória contra o Flamengo pelo Brasileirão / Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Dias após amargar uma eliminação na Copa do Brasil, o Grêmio voltou ao Maracanã e venceu o Flamengo, pela 21ª rodada do Brasileirão, na noite deste domingo, 19.

O gol de Borja, nos acréscimos da primeira etapa, quebrou um jejum de nove partidas do Tricolor diante do rival. A vitória magra, por 1 a 0, renova o espírito da equipe de Felipão na luta para fugir do Z4. Com 22 pontos, o Grêmio é 17º colocado  da tabela da competição nacional.

O triunfo poderia ter um fim mais tranquilo, mas Borja, nos acréscimos, perdeu pênalti – que foi confirmado após o uso do VAR. Diego Alves fez grande defesa.

Entre Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão, o time de Renato Gaúcho vinha de oito vitórias e um empate nas últimas nove rodadas. Com a derrota, o Flamengo segue em terceiro, com 34 pontos, mas viu a distância para o Palmeiras, segundo lugar, e Atlético-MG, líder do Brasileirão, aumentar.

O Flamengo volta a entrar em campo na quarta-feira, pela Libertadores, contra o Barcelona de Guayaquil, às 21h30. Já o próximo compromisso do Grêmio é contra o Athletico-PR, no próxima domingo, às 18h15.

BORJA ‘BRIGA’ E DECIDE

Os times iniciaram a partida no Maracanã com posturas cautelosas, natural para quem se enfrentava pela terceira vez em um mês. O que mais chamou atenção foi que o Flamengo não impôs o ritmo de jogo, como de costume. Gabigol esteve bem marcado por Ruan e Rodrigues. Michael também não fez uma boa etapa inicial, e Vitinho, apesar das tentativas, esteve longe da área rival.

O Grêmio, por sua vez, teve uma estratégia que funcionou melhor. Além de congestionar a entrada da área, dificultando os ataques em velocidade, deu boas escapadas com Ferreirinha pelo lado esquerdo. Aos 24, o camisa 11 já havia criado problemas para Rodrigo Caio e por pouco o Grêmio não marcou.

Já nos acréscimos, o ponta foi para cima de Isla e colocou na cabeça de Borja. A finalização foi precisa – o que os atacantes do Flamengo não foram – e o Grêmio abriu o placar. Na comemoração, sobrou provocação do colombiano, que já vinha discutindo não só com Rodrigo Caio, mas com Diego Alves também.

FLAMENGO NÃO SE ENCONTRA E PERDE

Os primeiros 20 minutos da etapa final não apresentaram novidades. O Grêmio, com linhas baixas, não deu espaços para o Flamengo, que seguiu o mesmo. Até as entradas de Bruno Henrique e Pedro, nos lugares de Everton Ribeiro e Vitinho, não houve lances de perigo. A preocupação ficou por conta do goleiro Gabriel Chapecó, substituído por Brenno, após choque com Ruan.

As mudanças não surtiram efeito. O time de Renato se mostrou ainda menos criativo, e o técnico tentou as entradas Matheuzinho e Kenedy – estreante da noite. A pressão foi do Fla nos minutos finais, mas de forma desorganizada. O fato é que Brenno pouco trabalhou, e o Grêmio conquistou os três pontos – apesar do sofrimento. Já aos 54, o VAR confirmou toque na mão de Léo Pereira.

Borja teve a chance na marca do cal, mas Diego Alves fez grande defesa. Até o apito final, muitas reclamações dentro de campo, e também entre os reservas.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO