Foto: assessoria

A estrutura viária urbana de Porto Velho vai receber nos próximos dias mais de 12 quilômetros de ciclovias e ciclorrotas que vão facilitar o trajeto nas várias direções da cidade. Para isso o deputado federal, Léo Moraes (Podemos) se reuniu na manhã de segunda-feira, 11, com a secretária municipal de Resolução Estratégica de Convênios e Contratos, Rosineide Kempin, com o secretário municipal de trânsito, Ronaldo Flores e com o presidente da Federação Rondoniense de Ciclismo, Josué Capistrano, além de técnicos, para tratar da liberação de recursos destinados à referida obra.

Segundo Léo Moraes, serão investidos R$ 3 milhões em obras para a ampliação de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, num total de mais de 12 quilômetros.

Para o parlamentar, por motivos diversos, o uso de bicicletas está a cada dia mais presente na vida da população, seja como veículo para o deslocamento para o trabalho, seja como prática de exercício físico, ou como importante instrumento estratégico para a mobilidade urbana. “O fato é que o poder público precisa acompanhar a tendência e oferecer melhor infraestrutura”, afirmou Léo Moraes.

O deputado destacou, sobretudo, o investimento que representa na segurança do ciclista. “De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 1.300 ciclistas morrem todo ano no Brasil vítimas do trânsito brasileiro. Motoristas devem estar atentos, dar a preferência e facilitar a passagem de ciclistas”, alertou o parlamentar.

O site Portaldotransito explica as diferenças entre ciclovia, ciclorrota e ciclofaixa. Bicicletas, bem como quaisquer veículos não motorizados, são frágeis e vulneráveis e têm a preferência sobre os demais veículos

Ciclovia

Espaço totalmente segregado, de circulação exclusiva de ciclistas. É separada fisicamente do tráfego dos demais veículos. Quanto ao sentido de tráfego, a ciclovia pode ser unidirecional (quando apresenta sentido único de circulação) ou bidirecional (sentido duplo de circulação).

Ciclofaixa

Espaço delimitado na própria pista (junto com os demais veículos), calçada ou canteiro, exclusiva aos ciclistas. Pode ser implantada no mesmo nível da pista de rolamento (ou da calçada ou do canteiro). Da mesma forma que a ciclovia, a ciclofaixa pode ser uni ou bidirecional.

Ciclorrota

Espaço compartilhado: calçada, canteiro, ilha, passarela, passagem subterrânea, via de pedestres, faixa ou pista, sinalizadas, em que a circulação de bicicletas é compartilhada com pedestres ou veículos, criando condições favoráveis para sua circulação. São vias sinalizadas que compõem o sistema ciclável da cidade interligando pontos de interesse, ciclovias e ciclofaixas, de forma a indicar o compartilhamento do espaço viário entre veículos motorizados e bicicletas, melhorando as condições de segurança na circulação.

 

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO