Adão Carlos Ribeiro/Foto: Extra de Rondônia

Foi levado a júri popular na manhã desta segunda-feira, 25, Adão Carlos Ribeiro, de 41 anos, acusado de matar a facadas em uma brigada de bar,  Oziel Ribeiro Neves, de 40,na noite de 04 de agosto de 2018, na Rua 908 do Bairro Alto Alegre. (Reveja AQUI)

De acordo com os autos do processo, após uma discussão, Adão atacou Oziel com golpes de faca e mesmo a vítima sendo socorrida ao hospital ainda com vida, não resistiu aos ferimentos.
Porém, naquela mesma noite, Adão foi brutalmente espancado por familiares de Oziel e segundo o núcleo de investigação da Polícia Civil, que conseguiu imagens do momento da tortura, ele foi agredido por quatro pessoas, mais tarde identificadas como sendo três irmãos de Oziel e um sobrinho.
Um dos agressores chegou a arremessar um paralelepípedo contra a cabeça de Adão, que foi encontrado pela Polícia Militar caído em uma via, “entre a vida e morte”.

Diante do estado delicado do suspeito, este foi conduzido ao Hospital Regional pelo Corpo Bombeiros, sendo transferido para Cacoal na mesma madrugada, onde foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Também foi levantando, que assim que tiveram conhecimento da morte do familiar, os quatro infratores se revoltaram e saíram a procura de Adão, chegando a coagir um de seus irmãos e arrombar a porta da casa da mãe do suspeito.

Na época, o Extra de Rondônia divulgou uma matéria relatando que os funcionários da unidade hospitalar, temiam que os responsáveis pelo espancamento da vítima, fossem terminar o serviço, sendo solicitada escolta para o preso. (Reveja AQUI)

No entanto, a escolta não chegou e Adão, mesmo tendo sido flagranteado pela morte de Oziel, recebeu alta tempos depois e desapareceu.

Preso mais tarde por outro processo de crime de homicídio cometido posteriormente na Comarca de Juína/MT, nesta manhã, Adão foi condenado a 8 anos de prisão pelo assassinato de Oziel em regime fechado, sem direito a recorrer em liberdade.

 

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO