Café/Foto: Reprodução

O mercado futuro do café arábica abriu a semana com valorização técnica para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US).

O setor cafeeiro segue acompanhando a evolução da colheita no Brasil, volume dos estoques certificados, assim como os fatores externos como guerra e covid-19 que devem manter a volatilidade acentuada para o café.

Por volta das 08h37 (horário de Brasília), setembro/22 tinha alta de 130 pontos, negociado por 224,55 cents/lbp, dezembro/22 avançava 125 pontos, cotado por 222,70 cents/lbp, março/23 tinha alta de 130 pontos, cotado por 220,80 cents/lbp e maio/23 tinha valorização de 120 pontos, cotado por 219,25 cents/lbp.

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon abriu com estabilidade. Setembro/22 tinha queda de US$ 4 por tonelada, valendo US$ 2040, novembro/22 tinha baixa de US$ 4 por tonelada, valendo US$ 2033, janeiro/23 tinha baixa de US$ 3 por tonelada, cotado por USS$ 2021 e março/23 era negociado por US$ 2017, sem variações.


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO