Acadêmicos da FIMCA / Foto: divulgação.

Na última sexta-feira, 24, professor Maurício Veiga da Silva da Faculdade Integrada Aparício Carvalho – FIMCA, juntamente com o acadêmico Elizeu Xavier do curso de Engenharia Elétrica e Mecânica visitaram o site Extra de Rondônia para falar sobre um excelente projeto realizado em Vilhena.

O projeto trata-se de um “aquecedor solar” caseiro, desenvolvido por Maurício e 15 acadêmicos do curso.

O professor explica que o projeto foi desenvolvido aos poucos, para que nada pudesse dar errado, até que saiu do papel o aquecedor usando apenas a energia solar.

“Entre eletrodomésticos de casa, o que mais gera gasto e consume energia é o chuveiro elétrico, por isso, a ideia foi realizar o aquecedor com tubos de PVC, um material de baixo custo, caseiro e serve para aquecer a água do chuveiro”, explica o professor.

Acadêmico Elizeu Xavier juntamente com professor Maurício Veiga da Silva.

Maurício esclarece que no teto da casa é colocado um reservatório, recebendo água da rua ou da caixa d’água, descendo por gravidade. O sol começa a esquentar, desta forma a água sai quente, totalmente sem bomba e sem gastar energia.

Com reservatório é possível distribuir para outros banheiros, e é realizado de uma forma em que a pessoa consiga controlar a temperatura da água quente. O “aquecedor solar” tem o custo benefício em torno R$700,00 apenas.

“A faculdade é realização de um sonho, sou nascido e criado aqui em Vilhena, estou com 32 anos, e logo que divulgaram o curso entrei e estou realizando um sonho. A melhor faculdade tenho me surpreendido, principalmente através deste projeto e tendo muita experiência boa. Sair da sala e realizar na prática tudo que aprendemos é excepcional”, finaliza Elizeu Xavier, representante dos demais alunos.

O acadêmico também enfatiza que no inicio não acreditava que o projeto pudesse dar certo, mas ao decorrer da ideação puderam ver quanto seria incrível a experiência. Outras pessoas também confiaram nos serviços, tanto que o projeto foi instalado pela primeira vez em uma residência voluntária onde não havia água quente, e hoje, a família faz uso com muita felicidade.

“O projeto é muito interessante, adaptamos e confiamos na física e ciência. Além desse, temos vários planos em mente para ser desenvolvido, queremos sempre isso, projetos de extensão que a gente possa levar para comunidade e que não fique só entre quatro paredes dentro da sala de aula. São 15 alunos que se dedicaram demais, lancei a ideia e eles foram os principalmente protagonistas dessa proposta, acreditaram na minha fala, parabenizo todos. E estar na universidade como professor é maravilhoso, eles nos dão liberdade para realizar meu serviço da melhor forma possível, somos livres para colocar nossos projetos em ação”, finaliza Mauricio.

>>>>>>>>> VEJA O VÍDEO <<<<<<<<<<


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO