Prefeito Adailton Fúria / Foto: Extra de Rondônia

O prefeito Adailton Fúria (PSD) conversou com a reportagem do Extra de Rondônia e falou sobre este quase um ano e meio de gestão à frente da administração de Cacoal.

Ele enumerou as principais ações do mandato, além de abordar outros assuntos, como a decisão de colocar pessoas próximas no processo eleitoral deste ano e sobre casos como sua relação com o Legislativo e a questão das denúncias de desvios de combustíveis.

Segundo ele, o seu mandato trouxe um período de “muitas conquistas” para o Município, em diversos setores. Começando pela gestão da pandemia, Fúria acredita que Cacoal se sobressaiu naquele momento de crise não fechando o comércio local, construindo hospital de campanha e prestando total atendimento aos doentes. “Mantivemos as coisas sob controle, tanto que no ano passado a cidade teve a abertura de 150 novos CNPJs, algo inédito para o momento expressivo para o Município”, afirma.

Ainda, sobre a saúde, ele fala acerca da instalação de uma policlínica que atende 250 pessoas por dia em diversas especialidade, além da implantação de um pronto-socorro público infantil e um pronto-atendimento municipal, ambos com média de 180 atendimentos diários cada um. O prefeito também cita a criação de um ponto de atendimento materno-infantil, da semi-uti neonatal e do retorno de servidores que estavam cedidos ao Estado para o sistema municipal. “Essas ações melhoraram não só a vida dos cacoalenses, mas também da população da região que busca atendimento em nossa cidade”, destaca ao Extra de Rondônia.

Na educação foi adotado o sistema apostilado Positivo, denominado “Aprende Brasil”, cujo impacto positivo na elevação do nível de qualidade do aprendizado já começa a ser percebido. Ele também cita a reforma de 70% da frota escolar municipal, reformas em cem por cento dos estabelecimentos de ensino, a entrega de duas creches cujas obras estavam paradas desde 2.016, e mais uma escola. Outra citação alude ao Programa Meu Irmaozinho, que destina um kit de alimentação para crianças de um a três anos que não estão na escola, mas tem irmãos matriculados, medida que considera de grande abrangência social.

Na agricultura Adailton fala dos programas “Estradão” e “Porteira Adentro”, que abrem novas vias de acesso e recuperam as existentes, assim como beneficiam pequenos produtores com horas/maquina em serviços para desenvolvimento das lavouras e outros sistemas produtivos.

Em termos de infraestrutura, o prefeito garante que organizou a cidade, com a recuperação de 90 por cento da malha viária urbana, sendo que nos bairros a reforma alcançou 100%. Ele também fala da recomposição do sistema de iluminação pública, que tornou a cidade “mais bonita, mais segura e seu povo mais feliz”. Fúria afirma que entre este ano e o próximo serão investidos quase R$ 40 milhões para melhorar ainda mais a cidade com vários projetos.

Sobre o funcionalismo, o prefeito assegura que houve avanços como o cumprimento pagamento integral do piso dos professores, a garantia do pagamento de precatório de sete milhões para essa mesma categoria ainda neste ano, e aumento de salário para várias outras categorias. “Até o final do mandato quero ter reajustado o salário de todo o funcionalismo”.

RELAÇÃO COM A CÂMARA DE VEREADORES

Falando de outros temas, o prefeito considera que sua relação com a Câmara de Vereadores é “muito boa e produtiva”, mas não conta com aprovação unânime, “mesmo porque isso não existe, então temos algumas divergências com um ou outro parlamentar, mas isso não impede que o desenvolvimento da cidade prossiga, e nossos projetos são aprovados normalmente”.

CASO DOS COMBUSTÍVEIS

Sobre o caso do desvio de combustíveis da prefeitura que ele mesmo denunciou, Fúria disse ter feito sua parte, e que agora a história é caso de polícia, apesar de frisar que a administração municipal procede sua investigação em paralelo com a que está sendo feita por autoridades policiais.

No que diz respeito a política, Adailton Fúria afirma que optou por permanecer à frente da prefeitura de Cacoal mesmo tendo sido cotado para concorrer ao governo por entender que não daria para dividir o grupo ao qual faz parte, e que neste momento está plenamente comprometido com a pré-candidatura de Marcos Rogério.

REPRESENTANTES PARA CACOAL

Sobre o fato de estar lançando a esposa e o vice-prefeito às eleições proporcionais deste ano, ele explica que é uma aposta para beneficiar Cacoal e região, pois tendo representantes da Zona do Café na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal todas as cidades serão beneficiadas com a representatividade genuína nestas esferas de poder. “E, se eles não se elegerem, retornam as suas funções na administração pública e a vida prossegue”, finaliza.


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO