Edclei dos Santos Mendes Ferreira, e Ronei Santanna de Matos, foram presos temporariamente na manhã desta terça-feira (28), por policiais da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de Porto Velho, coordenados pelo delegado Daniel Braga, acusados de terem participação no latrocínio que vitimou o sargento da reserva da de Rondônia, Jorge Ednelson Mendes, assassinado em um tiroteio quando escoltava um funcionário da empresa Dydyo, com cerca de R$ 76 mil. O crime aconteceu no final da manhã do dia 9 de maio deste ano.

Durante coletiva, o delegado Daniel Braga deu detalhes de como o crime aconteceu e detalhou o que foi apurado pelas investigações.

Segundo a Polícia, no dia do crime, Edclei estava em frente à empresa de refrigerantes aguardando as vítimas saírem para avisar os comparsas, que estavam em um veículo Celta.

No momento em que o carro, um Fiat Strada saiu da empresa, Edclei avisou os criminosos e eles seguiram as vítimas.

No semáforo da avenida Raimundo Cantuária com Rio Madeira, os criminosos no Celta, renderam o carro que as vítimas estavam. “Eles já sabiam que o sargento estava fazendo a escolta do dinheiro e dois deles já chegaram atirando. Houve uma troca de tiros, e um dos assaltantes acabou morrendo no local. O policial foi baleado pelas costas, ainda dentro do carro, por outro criminoso que estava dando apoio”, disse o delegado.

O foragido da Colônia Agrícola Penal, Matheus Yuri Ferreira Nascimento, foi morto pelo sargento na troca de tiros.

Após o roubo, os bandidos fugiram do local. Edclei também teria ficado responsável por destruir as provas do crime, queimando uma mochila, crachá da vítima e demais pertences que foram roubados na ação criminosa.

Já Ronei, que é monitorado por tornozeleira eletrônica, foi o responsável por dar fuga para os comparsas, após eles abandonarem o veículo Celta, que foi apreendido pela Polícia Militar.

Durante as buscas na casa de Ronei, nesta manhã, os policiais apreenderam uma arma de fogo e várias munições.

A Polícia apurou ainda, que os criminosos fizeram a divisão do dinheiro. Um deles chegou a comprar um carro com o valor recebido e o veículo foi apreendido nesta manhã.

O delegado informou ainda, que outro envolvido no crime já foi identificado e está sendo investigado pela Polícia.

A Polícia Civil divulgou a imagem do foragido Fabio da Silva Rodrigues, que também participou da ação e não foi localizado pelos policiais nesta manhã. Qualquer informação pode ser repassada através do 197 ou 190 da Polícia Militar.


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO