Foto: Ilustrativa

O estupro e a gravidez de crianças voltam a ser um tema nacional, depois do caso de menina de onze anos, já na 26ª semana de gestação, foi autorizada pela Justiça a tirar o bebê.

O aborto consentido está nas leis brasileiras, mas no caso específico há um senão: o aborto não poderia ter sido feito depois de uma gravidez num estado tão adiantado. O assunto está servindo para um grande debate nacional, envolvendo inclusive o Conselho Federal de Medicina, presidido pelo rondoniense Hiran Gallo, que investiga o assunto.

É importante que se diga que este complexo tema tem muito de hipocrisia, porque, no geral, os debates envolvem questões ideológicas. Poucos estão preocupados realmente com a criança grávida e com o bebê que ela está gerando, mas todos estão tentando impor suas verdades, como, aliás, em praticamente tudo o que se discute hoje, neste Brasil rachado em dois. O que importa é ganhar a discussão.

O caso inacreditável dos abusos sexuais contra crianças e adolescentes é grave e, apenas no ano passado, foram registrados quase 36 mil estupros, contra crianças de um a 13 anos. Os números do Fórum Brasileira de Segurança Pública apontam que em 2021, pelo menos 21.600 crianças e meninas até 13 anos ficarão grávidas, muitas delas resultado de estupros sofridos, dentro e fora de suas casas.

Os números de Rondônia são relacionados ainda com 2020. Naquele ano, foram registrados no Estado nada menos do que 325 ocorrências de estupros, de crianças na faixa etária de um a onze anos. Outras 348 ocorrências foram de crianças de 12 a jovens de 17 anos. Não há informação sobre o total destas crianças e jovens estupradas que engravidaram, mas certamente eles também são assustadores. O total de estupros registrados pela Polícia em 2020, em Rondônia, bateu em 967 casos. Em 2021, infelizmente, este número certamente foi superado.

Embora este tema tão sensível seja tratado ou por posicionamentos ideológicos ou apenas por questões de crenças religiosas, certamente ele é muito mais profundo e merece toda a atenção das autoridades chamadas competentes, que, elas também, têm que acabar com os discursos vazios e passar a agir com rigor, não só no combate a este tenebroso crime, como na sua prevenção. É sempre bom lembrar que a gravidez na infância e na adolescência vai muito mais longe, até porque há meninas de menos de 13 anos que já estão na terceira gravidez.

Claro que não é fácil, mas há que se encontrar caminhos de proteção às crianças, ao invés de ficar discutindo se o aborto deve ou não ser autorizado ou se uma criança de onze anos deve ou não tirar seu bebê. A questão é muito mais profunda e muito menos política e menos religiosa. Nossas crianças estão tendo suas vidas destruídas, enquanto os adultos ficam discutindo o sexo dos anjos.

DNIT RONDONIENSE ASSUME TRECHO DO MEIO DA BR 319, MAS OBRAS DA RODOVIA CONTINUAM SEM SAIR DO LUGAR

Será pior ou melhor? Não se sabe ainda, porque só o futuro dirá. A decisão do Dnit nacional de passar para o órgão estadual (o Dnit rondoniense atende Rondônia e Acre), decidiu passar para a responsabilidade dos rondonienses um grande trecho da já famigerada R 319, aquela estrada que parece amaldiçoada, tal a carga de obstáculos que enfrenta para seu reasfaltamento. A rodovia, de perto de 900 quilômetros, que liga Porto Velho a Manaus, continua tendo oposição duríssima das ONGs internacionais e de ambientalistas que atuam no Ministério Público Federal e órgãos da Justiça Federal, que têm feito grandes esforços para que o novo asfalto na 319 jamais saia do papel. Com a decisão do Dnit, grande parte do chamado “Trecho do Meio” ficará sob a responsabilidade, inclusive de manutenção, do órgão sediado em Porto Velho, mesmo que os 500 quilômetros abranjam, no total, pelo menos cinco cidades amazonenses. Enquanto o Dnit diz que o enorme trecho fica mais perto de Porto Velho do que de Manaus, há grande contestação sobre isso, porque essa informação não seria correta. O que se sabe é que a BR 319 está praticamente na mesma situação de três anos atrás, quando o governo federal, prometeu asfaltar toda a sua extensão. Obras mesmo só em cerca de 50 quilômetros, próximos a Manaus. No mais, só promessa e nada de concreto

EMEDEBISTAS INSISTEM PARA QUE CONFÚCIO MUDE DE IDEIA E DECIDA DISPUTAR O GOVERNO

Ele pode repensar e mudar seus planos? O senador Confúcio Moura anda sendo pressionado, procurado, instado, ouvido insistentes pedidos para que volte atrás na sua decisão de não disputar o governo, em outubro próximo. O duas vezes Governador e atual senador anunciou, há algum tempo atrás, que estava fora da disputa, por várias questões, inclusive de ordem familiar. Emedebistas de todos os tamanhos, contudo, andam “cercando” Confúcio para que ele reestude a questão. Há algumas semanas atrás, a resposta era sempre não. Mas, nos últimos dias, segundo um importante peemedebista, o “Não” pode ter se transformado em “Talvez”, o que já teria sido considerado um avanço. Na semana passada, numa reunião com amigos, parceiros e ex-secretários do seu governo, Confúcio ouviu novamente apelos no sentido de repensar a questão, até porque seu partido, o MDB, não teria, até o momento, nenhuma liderança viável, a não ser ele, para disputar novamente o Governo. Por enquanto, a tendência de parte dos emedebistas, caso não haja mudanças de planos, é se aliarem à candidatura à reeleição de Marcos Rocha. Em breve, se terá novidades sobre o assunto.

REVALIDA, LEI HENRY BOREL, HOSPITAL UNIVERSITÁRIO: JAQUELINE CASSOL FALA DE AÇÕES NA CÂMARA E A LUTA PELO SENADO

Ao participar do programa Papo de Redação, nesta segunda, com os Dinossauros do Rádio Everton Leoni, Beni Andrade, Jorge Peixoto e Sérgio Pires (Parecis FM, segunda a sexta, do meio dia às 14 horas), a deputada federal Jaqueline Cassol fez um balanço das suas atividades e comentou sobre a decisão de concorrer ao Senado e não a um novo mandato na Câmara. Ela enumerou algumas conquistas, destacando inicialmente seu papel na criação da Lei que obriga a realização de pelo menos duas provas do Revalida por ano, para dar oportunidade a médicos formados no exterior, a terem acesso ao registro profissional no Brasil. Abordou também a Lei Henry Borel, criada em parceria com as deputadas Carla Zambeli e Ali Silva, para combater a violência contra as crianças, depois do terrível caso que vitimou o menino Henry, no Rio de Janeiro. Jaqueline ainda abordou a batalha que está começando, para a construção do Hospital Universitário da Unir. Rondônia é o único Estado brasileiro que não tem um hospital em Universidade. Ela já garantiu emenda de 30 milhões para começar a obra, que pode, finalmente, sair do papel. Destacou ainda seu trabalho em defesa da produção rural e do agronegócio. Respondendo aos Dinossauros, disse que se sente preparada para representar seu Estado no Senado e que lá terá mais condições de lutar por melhorias ainda mais amplas para Rondônia e os rondonienses.

UM PROGRAMA DE SUCESSO: PRATO FÁCIL SERVIU QUASE MEIO MILHÃO DE REFEIÇÕES EM APENAS 13 MESES   

Em um ano e um mês de execução, o governo já disponibilizou 390.653 refeições pelo “Prato Fácil” em Porto Velho e 94.413 nos restaurantes credenciados no interior do Estado, totalizando 485.066 até o dia 23 deste mês. O sistema fornece refeições saudáveis e nutritivas, ao custo de apenas 2 reais pago pelo consumidor, atendido pelo Fundo Estadual de Combate e Erradicação, com o restante do valor sendo de responsabilidade a Secretaria de Assistência Social, a Seas. Os investimentos iniciais do programa superaram quase 5 milhões de reais, aumentou para mais de 13 milhões de reais, com tudo o que está previsto, somará mais de 24 milhões e 440 mil reais. Rondônia mudou a forma de atender as pessoas que são tratadas hoje como com dificuldades alimentares. Ao invés do próprio Estado abrir e cuidar de restaurantes (embora este projeto não esteja descartado), o programa “Prato Fácil” multiplicou por várias vezes o número de atendimentos. Numa conta matemática simples, o cerca de meio milhão de pratos servidos representam 47.142 refeições mensais; mais de 1.571 por dia. Em todos os estabelecimentos credenciados, o atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 11h às 15h. Além disso, os empresários que fazem parte deste programa, servindo às pessoas, também são beneficiados e quem está desempregado tem a chance de conseguir um trabalho nesses estabelecimentos.

BASTIDORES APONTAM PREFEITOS QUE ESTÃO TENDO MAIOR ACEITAÇÃO. NENHUM DELES É CANDIDATO NESTE ANO

Nada a ver com pesquisa eleitoral. Até porque todos os nomes citados não serão candidatos e estão totalmente fora das eleições de outubro. São apenas resultados de levantamentos locais, em vários municípios rondonienses. O que se ouve pelos bastidores da política é que há alguns prefeitos rondonienses, que estão tendo boa aceitação em suas comunidades. Uma das surpresas é o jovem prefeito de Cacoal, Adailton Fúria, que vem fazendo um bom mandato e, além disso, tem sido um nome de destaque nas redes sociais. Tornando-se um bom marqueteiro de sua administração. Estão sendo citados entre os primeiros deste time os prefeitos de Ouro Preto (Alex Testoni); de Jaru (Joãozinho Gonçalves) e Hildon Chaves (Porto Velho). Claro que são apenas levantamentos, localizados, sem qualquer conotação de pesquisa, mas a aprovação para este quarteto e para outros prefeitos, é importante no contexto no contexto da administração pública. Há também altas aprovações em cidades menores e, certamente, em breve traremos também mais informações sobre estes alcaides. Assim como, em breve, se divulgará os nomes daqueles que não caíram nas graças da sua população.

JOSÉ GUEDES DIZ QUE VAI DISPUTAR O GOVERNO DO ESTADO, MAS HILDON CHAVES JÁ FECHOU COM MARCOS ROCHA

Que não se pense que a candidatura de José Guedes ao Governo do Estado, pelo PSDB, é apenas um ensaio sem futuro. Engana-se quem pensa assim. Guedes, ex-deputado Constitucionalista e um ex-prefeito que ficou na história de Porto Velho, é um dos tucanos históricos que ainda permanece no partido. Como o ninho perdeu muitos dos seus nomes entre os mais destacados na política rondoniense (Expedito Júnior, Mariana Carvalho, Maurício Carvalho, Ieda Chaves, entre outros), Guedes tenta ainda manter o partido com alguma visibilidade na eleição. O maior líder dos tucanos hoje, no Estado, é o prefeito Hildon Chaves, presidente regional da sigla, mas que não disputa a eleição deste ano. Hildon já definiu que o tucanato vai apoiar a reeleição de Marcos Rocha, hoje seu principal parceiro político no Estado. Obviamente que para conseguir seu intento de ser o candidato do partido ao Governo, Guedes terá que superar esta imensa dificuldade: dominar o diretório e ganhar no voto do nome mais poderoso que o PSDB tem hoje em Rondônia. Guedes avisa que está acostumado a superar obstáculos e que manterá sua pretensão. Vamos ver no que vai dar esta história! 

CÂMARA DE PIMENTA BUENO: MAIS UMA HOMENAGEM A CÉSAR CASSOL, POR SUA LUTA CONTRA A PANDEMIA

Ele é um dos maiores empresários de Rondônia e um empreendedor respeitado não só no lado brasileiro, como também, no mesmo nível, por nossos vizinhos bolivianos. César Cassol, que comanda um dos maiores grupos empresariais do Estado, tanto na área de produção como na de calcário e, mais ainda, como produtor rural, tem sido homenageado por seu trabalho de grande importância para a economia da nossa terra. A mais recente ocorreu na manhã desta segunda, quando César recebeu Moção de Aplauso da Câmara de Vereadores de Pimenta Bueno. A iniciativa do vereador Sóstenes Silva, foi aprovada por unanimidade. Entre outros motivos para a homenagem, os vereadores destacaram o desempenho do empresário durante a pandemia de coronavírus, quando, através das suas empresas, distribuiu medicamentos e até mesmo equipamentos para hospitais e centros de saúde, sempre com a preocupação de salvar vidas. O vereador Sóstenes destacou o altruísmo de César Cassol, “que se voluntariou para ajudar o próximo”, fazendo doações das mais importantes aos organismos de saúde pública de Rolim de Moura, Costa Marques, Primavera de Rondônia, Pimenta Bueno e outras cidades, até de ajudar no socorro a entidades de classe e associações. “Todos conhecem a empatia que César Cassol tem com os menos favorecidos e essa Moção de Aplauso é uma forma modesta de agradecimento”, disse o vereador Sóstenes Silva, ao elogiar o homenageado.

PERGUNTINHA

O que você achou da cena risível (divulgada em vários sites e que dominou as redes sociais, nesta segunda-feira) da cantora Anitta, que no Rock in Rio em Lisboa, subiu ao palco com uma bandeira da Espanha, confundindo com a de Portugal?


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO