Através de sua página eletrônica, o Sindicato dos Agentes Penitenciários e Sócioeducadores de Rondônia (Singeperon) denunciou o que seria a desvalorização dessa categoria de profissionais por parte do governo de Rondônia.

Em sua página oficial, a entidade informou que, conforme a lista de escala de serviços, 39 policiais militares irão atuar no Centro de Ressocialização Cone Sul-Vilhena, neste sábado (09), para poderem realizar as visitas íntimas dos presos.

De acordo com a entidade, o número de policiais é surpreendente, tendo em vista que os agentes penitenciários realizam os mesmos serviços com um efetivo de até 13 servidores.

“Isso mostra o grande contraste que o governo vem tratando a categoria dos agentes penitenciários, não dando valor a essa classe tão guerreira e tão sofrida, quando esses servidores solicitam efetivo para realizarem as atividades dentro da segurança, nunca têm servidores para suprirem as necessidades. Isso também prova os gastos exorbitantes que o governo está tendo com essa ‘intervenção’. Preferem gerar esses gastos aos cofres públicos do que cumprir um acordo homologado na justiça, ou seja, o governo está gastando muito mais pelos mesmos serviços prestados pelos agentes penitenciários e que realizam sem onerar os cofres públicos”, reclama a entidade.

Leia mais a respeito do assunto AQUI

 

Texto: Assessoria

Foto: Ilustrativa

Mercado Paulista

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO