Paralisação em Colorado/Foto: Extra de Rondônia

Nesta sexta-feira,15, os presídios de Colorado e Cerejeiras também foram assumidos pela Polícia Militar (PM), devido os agentes penitencias dos referidos municípios terem aderido com 100% do efetivo, à greve da categoria, que ocorre em todo o Estado.

Na quarta-feira, 13, um dia após o início da greve, que ainda contava com 30% dos efetivos em cada unidade prisional do Estado, a categoria parou em sua totalidade devido o Tribunal de Justiça (TJ) ter considerado a paralisação ilegal, e assim como em vários outros municípios, as unidades prisionais de Vilhena passaram a ser geridas pela PM.

Porém, na manhã de hoje, os servidores de Colorado e Cerejeiras, que mesmo com a presença da PM nas unidades, ainda trabalhavam sob procedimento padrão, em conjunto com os policiais, também “cruzaram os braços” e entregaram os presídios exclusivamente aos cuidados dos militares.

A greve da categoria é em prol do cumprimento do realinhamento salarial, proposto pelo antigo governo, mas vetado pelo atual.

Paralisação em Cerejeiras/ Foto: Extra de Rondônia

 


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO