Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

 

preso-capa-1-2A Polícia Judiciária Civil prendeu os executores e os mandantes de um duplo homicídio e uma tentativa, ocorrida na última sexta-feira, 19, em um assentamento rural, no município de Campos de Julio, MT. O crime foi encomendado pela presidente da associação rural, Jaqueline Salustiano da Silva, 39, e seu companheiro Ricardo Chaves Herreira, 45, por interesses na comercialização da área, cuja várias famílias eram pressionadas a deixar a terra.

O crime foi executado pelo filho de Jaqueline, Bruno Salustiano de Oliveira, 20, e Diones Moraes de Carvalho, 27. De acordo com o delegado de Comodoro, Henrique Trevizan, os dois executores por volta das 23h foram até a casa das vítimas, Maria do Carmo Moura Ferreira Araújo, 27, e Gonçalo Araujo, 57, e lá ficaram escondido até que o casal chegou com o filho Carlos Augusto Araujo, 22, quando todos foram rendidos e levados para o quarto. O casal foi executado com tiros e golpes de marreta e o filho ao fugir foi atingindo com um tiro no braço. Ele conseguiu correr até um vizinho e se esconder na propriedade. “Esse mesmo vizinho me ligou”, disse o delegado.

Conforme Trevizan, após matar o casal, os executores fugiram no veículo Fiat Strada da família, mas entre os municípios de Campos de Júlio e Nova Lacerda colocaram fogo na picape. Em seguida, na cidade de Nova Lacerda, Bruno tomou de assalto um táxi e fugiu sozinho em direção ao município de Juína, sendo preso no sábado à tarde, pela Polícia Militar, ao se aproximar da cidade. Seu comparsa foi preso em Campo de Júlio, no domingo (20.01), pela Polícia Civil.

“Durante os interrogatórios descobrimos os mandantes”, informou o delegado. Os dois mandantes tiveram mandados de prisão preventiva decretados e foram presos no  final da tarde de domingo (20). Os executores também tiveram a prisão em flagrante convertida em preventiva.

Os quatros suspeitos estão presos na Cadeia Pública de Comodoro e  vão responder por crimes de duplo de homicídio qualificado, tentativa de homicídio qualificado, por motivo torpe, impossibilidade de defesa das vítimas. Bruno e Diones ainda foram indiciados por furto e roubo de veículos.

Contra o casal havia denúncias de ameaças com disparo de arma de fogo. “A comunidade está muita revoltada e nesta noite colocaram fogo na casa da Jaqueline, destruíram tudo”, acrescentou o delegado Henrique Trevizan.

 

Fonte: Juinanews

 

 

 

 

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO