Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

Chupinguaia centro (1)Chupinguaia, com  8.301 habitantes, conforme dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), é um município próspero que vem se desenvolvendo gradativamente, mas algumas questões, principalmente de ordem política, parece que estão atrapalhando seu progresso.

Um recurso federal de R$ 260 mil – para a compra de um caminhão caçamba, que custa R$ 300 mil – que inclusive já está na conta da prefeitura municipal, pode retornar aos cofres da União. Isto porque a contrapartida do Município, de R$ 40 mil, ainda não foi aprovada pela Câmara Municipal de Vereadores. O motivo: interesses políticos.

Conforme o Extra de Rondônia apurou, um grupo de vereadores que comanda o Legislativo não compactua com a ideologia partidária do autor do recurso, o senador Ivo Cassol, do PP. O grupo – que estaria formado pelos vereadores Lindaura Ferreira (PV), Valmir Passito (PMDB), Antonio Bertozi (PV) e José Pereira do Novo Plano(PSC) – é ligado à base governista e apóia as ações de Confúcio Moura, do PMDB. Porém, faz uma espécie de oposição sistemática ao prefeito Vanderlei Palhari, que também é do PMDB. Na realidade, o grupo não acredita nas palavras do mandatário municipal, uma vez que sendo do PMDB, nas eleições de 2010, Palhari apoiou o então candidato derrotado ao governo João Cahulla, do PP, que era apoiado por Cassol. A questão é que devido a essa situação, Chupinguaia pode perder o recurso.

Uma sessão extraordinária aconteceu nesta terça-feira, 21, mas o assunto não entrou em pauta. Segundo informações, o parlamento teria até esta quarta-feira, 22, para aprovar o projeto que autoriza o Executivo a contrapartida de R$ 40 mil. Caso contrário, o recurso retornará aos cofres do Governo Federal.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Divulgação

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO