Josafá Bezerra, diretor do SAAE
Josafá Bezerra, diretor do SAAE

A cobrança da taxa de resíduos sólidos começa a ser cobrada já neste mês de outubro, e a nova conta não vem agradando os vilhenenses que buscaram os mais variados meios de comunicação para deixarem explícitas suas indignações sobre o assunto.

A equipe de reportagem do Extra de Rondônia conversou na manhã desta quinta-feira, 30, com o diretor geral do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Vilhena (SAAE), Josafá Lopes Bezerra, sobre o assunto.

Segundo ele a taxa será cobrada. Isso porque a autarquia tem uma missão grande, que é de recuperar a área utilizada pelo município até este ano como depósito de lixo.

O “lixão”, como é conhecido, não pode mais ser usado em nenhuma cidade do Brasil, e os que existem terão que ser 100% recuperados, bem como nascentes e qualquer outro elemento da natureza danificado pelo lixo depositado. Do contrário, o Ministério Público (MP) pode entrar com uma ação contra o município.

Além da meta de recuperação do lixão, o SAAE terá que arcar com as despesas de destinação final dos resíduos sólidos, isto é: todo o lixo produzido na cidade terá que ser destinado ao aterro sanitário, o qual é particular, e para que o lixo do município possa ser jogado lá tem que pagar.

A mensalidade do aterro, a recuperação da área do lixão, o transbordo (os resíduos do município são depositados em uma carreta, que fica parada em um ponto estratégico recebendo o lixo trazido por veículos menores. Assim que completada sua carga, esta carreta segue para o aterro, reduzindo um pouco dos custos de transporte do material descartado pela população, se fossem feitos pelos caminhões que os recolhem nas ruas o valor seria altíssimo) e mais o transporte até o ponto final de descarte, devem ser arcados pelo SAAE.

Estima-se que o custo total desta medida será de aproximadamente R$ 400 mil por mês.

CENTRO DA CIDADE TERÁ A TAXA MAIS ALTA

Em conversa com Josafá Lopes Bezerra, diretor do SAAE de Vilhena, a equipe de reportagem desta página eletrônica foi informada que o valor cobrado pela taxa de resíduos sólidos será calculado pelo tamanho de cada residência, bem como com o número de vezes que o caminhão do lixo passa pelo bairro para recolher os resíduos.

Josafá conta, ainda, que o bairro que terá a taxa mais cara da cidade é o Centro, pois os caminhões circulam diariamente por ele. De acordo com a tabela apresentada pelo diretor da autarquia os moradores da Avenida Melvin Jones também irão pagar mais caro, em que pese o fato de que há coleta diária na avenida.

A cota mínima de taxa é de R$ 7, que segundo Josafá será cobrada de residências que tenham aproximadamente 50 m². O diretor do SAAE comparou a taxa de lixo com o IPVA pago por veículos. “Se você dirige um carro popular, motor 1.0 o imposto terá um valor; agora se você anda com uma caminhonete do ano, o valor será bem superior”, compara.

TRABALHO DE CONSCIENTIZAÇÃO

Josafá contou, ainda, que montou uma comissão interna na autarquia que atenderá com exclusividade os moradores que ainda tiverem dúvidas quanto ao pagamento desta taxa. “Basta ir até o SAAE que os servidores irão explicar detalhadamente os meios utilizados para fazer a cobrança”, enfatizou.

Quem não quiser ir até à sede da autarquia pode acessar sua página eletrônica na internet, através do endereço www.saaevilhena.com.br que também poderá tirar suas dúvidas, ou pelo número de telefone 115, onde haverá um atendente exclusivo para atender as pessoas. A ligação é gratuita.

FORMAS DE PAGAMENTO

De acordo com um folder que está sendo distribuído pela autarquia, em respeito ao consumidor o SAAE estipulou duas formas de pagamento. A primeira o valor da taxa de resíduos sólidos vem inserido na mesma conta mensal de água, que também é de responsabilidade do SAAE.

A outra forma, o consumidor deverá ir até à sede da autarquia e fazer um requerimento solicitando a cobrança anual dos resíduos sólidos.

Vale lembrar que aqueles que se recusarem a pagar a taxa terá o nome inserido na lista da dívida ativa do município, e pode ser acionado judicialmente para quitar os débitos.

Veja, abaixo, a tabela desenvolvida pelo SAAE em que mostra os dias em que haverá coletas nos bairros

DSC_0602

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

 

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO