Claudio Rodrigues visitou a redação do Extra de Rondônia
Claudio Rodrigues visitou a redação do Extra de Rondônia

O mecânico carioca, de Jacaré Paguá, Claudio Heleno Rodrigues, de 44 anos, retorna ao município de Vilhena depois de três anos para concluir a segunda etapa da sua jornada: percorrer a América Central, de bicicleta.

Ele já conheceu sob seus pedais todos os países da América do Sul. De acordo com seus cálculos, foram mais de 32 mil quilômetros percorridos até Vilhena.

O objetivo de tamanha aventura é mostrar às pessoas a importância de se preservar o meio ambiente começando com uma atitude simples: substituindo veículos poluentes por meios de transporte alternativos como a bicicleta, por exemplo.

Ciclista desde sempre, Claudio conta que decidiu sair pelo mundo a fora em sua bike para disseminar a cultura da preservação ambiental. O aventureiro conta que os países vizinhos ao Brasil estão muito longe de uma realidade estável de preservação ao meio ambiente, principalmente a Venezuela. “O combustível é barato e há um número muito grande de carros circulando pelas ruas”, afirma.

A meta de Cláudio é mostrar principalmente aos jovens a importância de se preservar a natureza para o bem da humanidade. “As novas gerações é que vão cobrar dos pais, avós e familiares um comportamento adequado quando o assunto é meio ambiente. Além do mais, eles são o futuro do nosso país”, salienta.

Sem nenhum tipo de patrocínio, o ciclista conta depende da boa vontade das pessoas para realizar sua aventura. Claudio conta que em todo município que chega procura o prefeito do local para pedir auxílio. Em seguida via até a imprensa para avisar a comunidade sobre sua chegada. “Ainda assim é muito difícil, pois a alimentação acaba deixando a desejar algumas vezes, e já perdi a conta de quantas vezes tive que dormir em barraca por não conseguir auxílio”, conta.

Sua rotina de viagem é bastante dura. Claudio conta que começa a pedalar bem cedo, logo nas primeiras horas do dia e só para às 13 horas. “Faço entre 100 a 120 quilômetros por dia a uma velocidade média de 20 km/h”, diz.

Toda essa aventura, segundo Cláudio, será registrada em um livro que ele pretende escrever ao final de sua jornada. “Eu vou escrever depois dessa viagem, que não sei ainda a data que termina. Se eu conseguir autorização vou até o Canadá”, planeja.

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO