Queimada 728×90

 

Na noite desta sexta-feira, 13, Brenda Tainá, entrou em contato com a redação do Extra de Rondônia, onde relatou que seu primo Emerson Martins da Silva, de 23 anos, sofreu acidente de moto e está com vários ferimentos pelo corpo e uma possível fratura na clavícula.

Brenda ressalta que o acidente ocorreu nesta quinta-feira, 12, quando Emerson trafegava com uma motocicleta pela Linha 99-A, área rural do município de Corumbiara, quando bateu numa pedra e caiu, na queda sofreu diversos ferimentos, inclusive suspeita de fratura na clavícula. Ele foi socorrido ao hospital municipal, mas os médicos disseram que nada podiam fazer por ele.

E tentaram encaminhá-lo para Porto Velho, mas segundo informações não conseguiram vaga. Com isso, entraram em contato com o Hospital Regional de Vilhena (HRV), no qual foram informados que não adiantaria encaminhá-lo porque também não tinha vaga.

Entretanto, o rapaz que recebeu apenas curativos nos ferimentos e nenhum medicamento para dores, foi trazido para Vilhena, mas ao chegar ao hospital não havia médico ortopedista para atendê-lo e nem vaga para interná-lo como já haviam dito.

Porém, a vítima está na casa de sua prima e sentido muitas dores, com isso, foi novamente ao hospital no final da tarde desta sexta, e segundo ele, foi informado para voltar na manhã deste sábado, pois quem sabe poderia ser atendido por um ortopedista. Até o momento o rapaz não conseguiu nem fazer um Raio X para saber se realmente está com a clavícula quebrada.

Se caso a direção do hospital quiser entrar em contato com Emerson ligar no telefone 9 9316-3358 – falar com Brenda.

O outro lado:

A reportagem do Extra de Rondônia, entrou em contato com o diretor do Hospital Regional Wagner Borges, onde esclareceu que em nenhum momento recebeu ligação da cidade de Corumbiara pedindo vaga para encaminhar o paciente vitima de acidente Emerson Martins da Silva.

Outro sim, informa que a ambulância do hospital municipal de Corumbiara chegou por volta das 15h30, horário  informado pelo paciente e que o técnico em enfermagem que o acompanhou passou ele para a cabine do veículo e disse a ele que o regional não tinha vaga e iria levá-lo de volta.

Entretanto, o técnico tinha que ter levado o rapaz até ao pronto-socorro e ter apresentado o encaminhamento, e em contra partida ter sua via assinada pelo médico de plantao, fato que não aconteceu, segundo o diretor.

Com isso, paciente que tem parentes em Vilhena pediu para deixá-lo na casa de sua prima que iria tetar atendimento mais a noite. O técnico então entregou o protocolo de encaminhamento feito pelo médico de Corumbiara Doutor Emerson P. Corbali ao rapaz acidentado e retornou para a cidade de origem.

Somente após a reportagem do Extra de Rondônia o diretor do HRV ficou sabendo do ocorrido e de imediato ligou no telefone disponibilizado pela reportagem e entrou em contato a prima da vítima que disse ao diretor que seu primo estava no hospital tentado atendimento.

Wagner foi até ao pronto-socorro e constatou que o rapaz já estava sendo atendimento, e que já havia feito Raio X e constatou fratura na clavícula, e a internação estava sendo providenciada pela equipe médica.

Wagner  ressaltou que,” o motorista e o técnico em enfermagem foram omissos e cabe por parte do paciente uma ocorrência policial por te-lo deixado na casa de um parente. Pois o paciente tinha o encaminhamento médico. E, mesmo se não tivesse, jamais o HRV recusaria a atender qualquer pessoa que fosse”, concluiu.

 

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Brenda Tainá

segurança – 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO