aftosa 728×90

 

Na manhã desta terça-feira, 18, a ex-senadora Fátima Cleide (PT), visitou a redação do Extra de Rondônia acompanhada do advogado vilhenense José Francisco para falar dos projetos realizados e de sua campanha.

Fátima Cleide foi eleita senadora da república em 2002 – ficando oito anos representando Rondônia.

Cleide colocou seu nome novamente a disposição do eleitorado rondoniense disputando uma vaga no senado, sendo a única mulher entre 15 candidatos.

VISITA AO CONE SUL

Fátima disse à reportagem que sua visita ao Cone Sul é para se aproximar mais do eleitor, poder abraçar e levar a mensagem de esperança e dias melhores.

APOIADORES

Cleide ressalta que nos sete municípios da região tem apoiadores e simpatizantes a sua candidatura, além dos filiados do Partido dos Trabalhadores (PT).

CANDIDATURA

Fátima relata que na eleição passada, tentou sair candidata à deputada federal, pois o PT estava vivenciando uma política contra o partido, porém, sem êxito. Cleide afirma que sua história permite, a credência a pleitear uma vaga no senado federal. Sendo que quando senadora foi naquele momento atuante na busca de recursos para saúde, infraestrutura, e cita como exemplo a ponte sobre o Rio Madeira, os viadutos de Porto Velho. Além da emenda constitucional 60 que trata da transposição, que hoje tem 4 mil servidores alocados e 8 mil da fila aguardando. Fátima lembra que é ficha limpa, passou oito anos no senado e viabilizou mais de R$ 1,2 bilhão em recursos para o Estado, e ao fim do mandato voltou para escola onde desenvolve sua atividade profissional.

PREPARADA

A candidata diz estar mais que preparada para enfrentar os novos desafios e com muita disposição para desenvolver um ótimo trabalho em prol do povo de Rondônia.

COLIGAÇÃO

Fátima fala sobre um debate interno que teve no PT com duas teses, uma se coligar com o PDT, porém, também havia conversas para promover aliança com o PSB, sendo essa uma conversa a nível nacional. Com isso, a executiva nacional, modificou o calendário local para que o partido tivesse mais tempo. Entretanto, o PSB não lançou candidato, no qual seria o atual governador Daniel Pereira (PSB). Então o PDT ocupou a vaga com a candidatura do senador Acir Gurgacz, sendo que dentro do PT há uma rejeição grande a militância do PDT e, com isso, não havia espaço político para permanecer naquela aliança. Todavia, foi superada pela decisão do diretório nacional no dia 4 e reafirmada no dia 5 de agosto. Contudo, o PT se coligou apenas com o Psol que tem como candidato ao governo Pimenta de Rondônia.

NÃO MORA EM RONDÔNIA

Fátima Cleide desmente boatos que não mora mais em Rondônia. “Segundo ela, passou um período como diretora e depois como vice-presidente da fundação Perseu Abramo, cuja sede era em São Paulo, mas isso não significava que morava em São Paulo”, pontuou.

PESQUISA

Cleide diz que aproveita as pesquisas para avaliar o momento e não se anima ou desanima por conta delas. Porém, ressalta que a pesquisa tem alguns indicativos que o candidato procura para trabalhar e entrar em contado com o povo.

SERÁ SENADORA MUNICIPALISTA

Fátima afirma que se for eleita vai continuar trabalhando muito, honrando cada voto recebido e buscando alocar recursos para o desenvolvimento dos 52 municípios do Estado.

PREVIDÊNCIA

Cleide deixa claro que se for eleita irá votar contra a reforma da Previdência Social que está no Congresso Nacional.

REFORMA TRABALHISTA

Fátima disse que se o povo a quiser como representante irá trabalhar com afinco para reverter o “pacote de maldade que foi construído pelo governo Temer contra a nação, sendo apoiado por toda bancada de Rondônia”.

LULA

Sobre o ex-presidente Luiz Inácio “Lula” da Silva, Cleide observa que a “justiça não age corretamente, pois fizeram um julgamento político sobre sua questão, isso coloca o país numa insegurança jurídica muito grande, desrespeitando inclusive os tratados internacionais, dos quais o Brasil é signatário”.

BOLSA FAMILIA

Para Fátima o Bolsa Família foi um programa que contribuiu para que o Brasil superasse a fome e a miséria. Porém, o governo Temer cortou em 90% os recursos do projeto, frisou.

Por fim, Fátima Cleide diz que o povo de Rondônia pode esperar uma senadora com muita garra e vontade de trabalhar e somar no Congresso Nacional para que o Brasil seja um país melhor para todos.

 

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Extra de Rondônia

COMUNICADO:

Respeitando a legislação eleitoral, o espaço para comentários desta matéria não está disponível. O objetivo da iniciativa é evitar problemas jurídicos devido a possíveis ataques de internautas contra candidatos. O Extra de Rondônia pede a compreensão de todos neste período eleitoral.

 

 

 

aftosa 468×60