aftosa 728×90

 

O apenado do regime semiaberto da Colônia Penal de Vilhena, Francisco Pereira de Souza, foi denunciado por provocar curto circuito em sua tornozeleira eletrônica, para burlar o sinal de monitoramento.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado por um dos agentes penitenciários que fazem o monitoramento dos presos, a tornozeleira de Francisco parou de emitir sinal e o mesmo afirmou não ter culpa, alegando defeito no aparelho.

Porém, ao ser realizada inspeção no objeto, foi comprovado que o pino de recarga havia sido eletrocutado.

De acordo com o denunciante, que falou com a reportagem do Extra de Rondônia, a prática é comum entre os apenados, que costumam colocar a tornozeleira para recarregado em tomadas de voltagem superior a indicada, para provocar curto e depois de darem suas “saidinhas”, reaparecem afirmando que o aparelho queimou sozinho.

Após a confirmação do delito, Francisco foi recolhido e denunciado por dano ao patrimônio público.


Texto e fotos: Extra de Rondônia

aftosa 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO