Somente neste mês de novembro, foram dez investigações concluídas apontando envolvidos, fora as decorrentes de prisões em flagrante realizadas, deixando evidente nas investigações a existência de uma rede interligada de criminosos na cidade, com aluguéis de arma e veículos para prática dos roubos.

Esse número não inclui os infratores presos em flagrante. Os mercados foram os alvos preferidos.

Das dez investigações concluídas (fora as relacionadas aos flagrantes), quatro delas envolvem mercados, seguidos de duas distribuidoras, um correspondente bancário e um posto de combustíveis.

Os nomes das empresas serão preservados e detalhes das investigações não serão revelados, pois há ainda vários outros roubos que foram praticados por uma rede de criminosos que se unem eventualmente,  contando com armas e veículos transitando entre eles, por meio de aluguéis, sendo esses infratores, segundo mostra a investigação, pertencente a organizações criminosas ligadas aos presídios, o que também vem sendo alvo de levantamentos pelos investigadores da Delegacia de Polícia Civil (PC).

“É preocupante, mudanças estruturais precisam ser realizadas. Há casos de investigações concluídas pela nossa Delegacia de Polícia, neste mês,  apontando que a mesma dupla de criminosos, hoje presos, somente na primeira semana do mês, praticou cinco roubos em empresas. Por exemplo, no último dia 7, duas duplas diferentes, já identificadas pela investigação, praticou dois roubos na cidade, em empresas”, relatou o delegado Fábio Campos, da Delegacia Regional de Polícia Civil.

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

 

Mercado Paulista

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO