Queimada 728×90

 

Foto: Ilustrativa

Apesar da redução de 12% na média diária de embarques de junho para julho e da leve queda de 0,4% no preço pago pela carne suína in natura brasileira no mercado externo, o bom desempenho das exportações no último mês foi favorecido pelo maior número de dias úteis no período: 23 contra 19 em junho.

As exportações brasileiras de carne suína in natura registraram, em julho, o melhor resultado para o mês, considerando-se toda a série histórica da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), iniciada em janeiro de 1997.

Em julho, foram embarcadas 59,8 mil toneladas da proteína, aumento de 7% em relação ao mês anterior e 5% acima do volume exportado no mesmo período do ano passado.

Colaboradores do Cepea têm expectativa de que as exportações brasileiras de carne suína continuem aquecidas nos próximos meses, fundamentados nos casos de Peste Suína Africana (PSA), que continuam sendo notificados em diversas regiões do mundo

saude 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO