Núbio Lopes de Oliveira delegado titular da Delegacia de Homicídios em Vilhena /Foto Extra de Rondônia

Na manhã desta sexta-feira, 4, o delegado Núbio Lopes de Oliveira, titular da Delegacia de Homicídios de Vilhena, esclareceu um crime de assassinato seguido de suicídio, ocorrido no dia 8 de outubro de 2017, na Rua 2, Bairro São José, em Vilhena.

De acordo com o delegado, na noite dos fatos, os irmãos Tiago da Silva Alves e Alexandre da Silva Alves, saíram para um bar onde consumiram bebidas alcoólicas na companhia de outras pessoas.

Após voltarem para casa, a esposa de Alexandre passou mal e foi agredida por ele, com isso, Tiago e sua esposa interviram para defender a esposa de Alexandre.

Porém, Alexandre não gostou da intervenção do irmão e mandou que Tiago calasse a boca, sendo intimidado por Alexandre “vem fazer”.

Contudo, no calor da discussão Alexandre foi até ao quarto e pegou uma arma de fogo tipo garrucha de fabricação caseira calibre 36- foi até a sala apontou para o rosto do irmão e disse “foi você quem pediu” puxou o gatilho. Tiago morreu no local.

Após disparar e matar o irmão, Alexandre deixou a arma no local do crime e pegou outra garrucha de fabricação artesanal calibre 22 que mantinha em seu quarto e foi a casa de sua cunhada, lá pediu que ela cuidasse da filha dele, pois tinha matado seu irmão. Em seguida Alexandre apontou a arma para a própria cabeça e disparou, morrendo no local.

O inquérito instaurado no dia 2 de fevereiro de 2018 – passou por uma intensa investigação e foi concluído pelo delegado Núbio Lopes confirmando que Alexandre matou o irmão e depois cometeu suicídio.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO