Estamos em guerra 728×90
Vereador Jabá em pronunciamento na Câmara de Cacoal / Foto: Divulgação

Ao discursar no plenário da Câmara na manhã desta segunda-feira, 21, o vereador Jabá Moreira, pré-candidato a prefeito pelo PROS, falou sobre o lançamento de sua candidatura e disse que está se colocando à disposição, por entender que a população tem o direito de ter uma terceira opção, porque “não dá para votar, no meu caso, nem no ‘A’ e nem no ‘B’, então está nascendo aqui o ‘C’ de Cacoal, o ‘C’ de Certeza”.

Depois de críticas veladas àqueles que ele considera como os seus principais concorrentes, Jabá se comprometeu a licenciar a seu mandato e salário para fazer campanha, caso sua candidatura seja registrada na Justiça Eleitoral.

“Se a minha candidatura for registrada, eu vou me licenciar do mandato de vereador para fazer a campanha, e convido os meus concorrentes a fazer a mesma coisa. (Convido) deputado largar mão de ser deputado e vir pra rua; prefeita deixar a máquina pública, o recurso público (e o) o recurso eleitoral, (e) vir de mano a mano, por que eu fiz uma declaração em cartório, que não aceito um real do fundo partidário, porque pra mim isso é corrupção legalizada. Renunciem ao recurso eleitoral e venham fazer campanha igual o Jabá vai fazer, na goela, na canela e com o ´pé na poeira’. Vou registrar a candidatura domingo e na segunda feira vou usar esta tribuna, entregar um pedido de licença de meu mandato, para que meu suplente assuma, … e eu não ganhe 10 mil reais … e vá cuidar de campanha. Eu vou pra campanha sem o salário de vereador”, enfatizou.

Bastante enfático nessa questão de abdicação de salário para equilibrar a paridade entre os candidatos, ele pediu ao deputado “Fúria” que faça a mesma coisa, por uma questão ética e também pediu a prefeita Glaucione Rodrigues que deixe o seu mandato. Mas não deixou de ser irônico ao dizer que ela não faria isso, pois seu vice havia sido eleito como deputado e o presidente da Câmara é seu cunhado, em quem ela não confiaria entregar o mandato em suas mãos.

Por fim, Jabá garantiu que, com o apoio de seu partido, o PROS, vai fazer campanha sem usar recurso eleitoral. “Eu vou pra rua sem medo, porque vou pra rua pra encontrar com gente (no decorrer da campanha”, encerrou.

 

 

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO