Vereador Valdomiro Corá, o popular Corazinho / Foto: Divulgação

A sessão ordinária da última segunda-feira, 17, na Câmara de Vereadores, teve discursos emocionantes dos parlamentares, mas um provocou surpresa pelo “esquecimento” de uma situação que ainda é questionada no município de Cacoal.

Trata-se do discurso do presidente do Legislativo, Valdomiro Corá, o popular Corazinho, que, ao ocupar da tribuna da Casa de Leis, disse que -entre outros assuntos – que foi economizado muito em diárias na sua administração.

O caso gera questionamentos da sociedade devido ao recente deslocamento de três parlamentares à Brasília.

Ele disse, ainda, que durante seus quatro anos de mandatos, nunca se deslocou para outro estado como parlamentar, mas autoriza que os legisladores que assim querem trabalhar, façam, “desde que gerem resultados em favor do município”.

Contudo, levantamento do Extra de Rondônia junto ao Portal da Transparência constatou que a palavra “nós economizar muito”, dita pelo parlamentar, não é compatível com os números apresentados no site do órgão fiscalizar das contas públicas: em 2019, a Casa de Leis (que inclui vereadores e servidores) gastou mais de R$ 202 mil em viagens.

Portal da Transparência confirma total gasto em diárias em 2019, no primeiro ano de administração de Corá à frente da Casa de Leis de Cacoal / Foto: Extra de Rondônia

As três primeiras diárias do ano, num total de R$ 1,1 mil, foram disponibilizadas para o vereador Pedro Henrique Rabelo, em 21 de fevereiro. As três últimas do ano, por outro lado, foram direcionadas para a vereadora Maria Aparecida Simões, também no valor de R$ 1,1 em 16 de dezembro. O total de diárias em 2019 foi de R$ 202,238,32.

Já em 2020, até o momento, o valor gasto é de R$ 42.439,25, incluindo viagem do próprio Corá, que saiu de Cacoal na última segunda-feira, 21 de setembro, com destino a Porto Velho, e com previsão de retorno à cidade hoje, quinta-feira, 24.

Corá -que foi acompanhado pelos vereadores Wilson Teim e Maria Simões – justificou as diárias para cobrir despesas do “deslocamento às cidade de Ariquemes e Porto Velho, com o intuito de cumprir agenda de reuniões com Fábio Recalde, responsável pelo Fundo Penitenciário para tratar assunto referente a termo de cooperação entre o estado e o município da fábrica de manilhas e bloquetes para o município de Cacoal e desenvolvimento do projeto “Maezinha Rondoniense”, entre outros.

Em agosto deste ano, ainda na pandemia, os vereadores Wilson Teim, Euzébio Brizon e Maria Simões foram à Brasília, gastando R$ 3,6 mil cada um, totalizando R$ 10,8 mil.

Já em 2020, até hoje, 24 de setembro, o valor gasto é de R$ 42.439,25 / Foto: Extra de Rondônia
sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO