Suspeito negou que a droga seria dele

Um homem identificado pelas iniciais G.A.S., de 50 anos, foi preso por policiais militares na noite de segunda-feira, 22, próximo a rotatória da 4ª eixo, em Cerejeiras.

Conforme boletim de ocorrência, uma guarnição fazia ronda de rotina, quando os militares avistam um veículo que trafegava pela linha 3, sentido Cerejeiras.

Os policiais perceberam que o condutor parou, apagou o farol e alguns minutos depois ligou o veículo e saiu em direção a guarnição.

Os PMs acharam estranha a atitude do homem que conduzia uma moto e o abordaram.

Em revista, nada de irregular com o documento do veículo e nenhum objeto ilícito foi encontrado com o motoqueiro.

Contudo, o suspeito demonstrou certo nervosismo e disse que estava vindo de uma fazenda, no qual havia passado o dia trabalhando.

Porém, os militares desconfiaram da versão dada pelo motociclista, haja vista, que trajava roupas inadequadas para o trabalho informado por ele, além disso, portava uma lanterna e sua moto estava suja com ramos de soja.

Com isso, foi feita uma varredura nas proximidades onde o suspeito parou e apagou o farol da moto, sendo localizada no meio da plantação de soja uma mochila de cor preta contendo 28 tabletes de substância aparentado ser pasta base de cocaína, pesando 29,200 quilogramas.

Indagado, o suspeito afirmou que a droga não era dele, e que ele tinha visto um carro com três homens fugindo com os faróis apagados, mas a afirmação não convenceu os policiais que deram voz de prisão ao motoqueiro.

O suspeito ainda disse que a moto não pertencia a ele, era emprestada de um amigo identificado por ele pela inicial C., que é servidor do município de Cerejeiras.

Diante dos fatos, o suspeito foi levado para a delegacia de Polícia Civil, onde a ocorrência foi registrada.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO