Senador Marcos Rogério/Foto: Reprodução

Um fato ocorrido no final da tarde desta segunda-feira 26 pode definir a indicação do senador de Rondônia na função de relator da CPI da covid-19, que será decidida nesta terça-feira 27.

De acordo com a imprensa nacional, o favorito para a indicação, senador Renan Calheiros (MDB), foi declarado impedido por liminar expedida pela justiça federal de Brasília, em ação movida pela deputada federal de São Paulo, Carla Zambelli (PSL).

A suspeição se dá por motivo que o Extra de Rondônia antecipou no sábado, que é o fato de Calheiros ser pai do governador de Alagoas, o que poderia afetar sua isenção no caso das investigações da CPI se estenderem para as unidades da federação, como está definido nas atribuições da Comissão.

Outra alegação seria a de que Renan Calheiros responde a vários processos que tramitam no STF, passado que também foi citado na reportagem do Extra de Rondônia.

Com essa reviravolta o nome de Marcos Rogério (DEM), senador por Rondônia, cresce nos bastidores da CPI, posto ser alternativa mais indicada neste panorama para equilibrar as forças.

A definição do cenário acontece oficialmente na sessão inicial da CPI, na tarde de terça-feira 27, após a votação da presidência.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO