Entrada na cidade de Pimenteiras do Oeste / Foto: Extra de Rondônia (arquivo)

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), vem prestando todo suporte necessário para que o agronegócio desenvolva sempre resultados positivos.

Plantios, colheitas e produção de grãos têm ganhado destaque no Cone Sul e a produção de arroz, cuja colheita está quase terminando, também tem seu espaço nas propriedades agrícolas da região.

Segundo informações da Gerência de Agrodados da Seagri, a área de arroz plantada na safra 2020/2021 voltou a crescer, em relação aos últimos anos, mantendo uma expectativa pelos produtores de que no próximo ano será ainda maior.

Alex Rillie, economista da Seagri destaca que o município de Pimenteiras do Oeste conta com a maior área plantada de arroz do Cone Sul, sendo também o maior produtor. “Os produtores apostam no cultivo do arroz sequeiro, devido aos bons resultados oferecidos pelo clima, solo com qualidade de fertilidade mais alta e regiões argilosas”, avalia.

A estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para este ano, é que haja uma diminuição de área plantada e aumento de produção nesta safra, principalmente pela excepcional safra do Rio Grande do Sul, nosso maior produtor.

Diferente do ano passado e diante do cenário vivido, hoje o produto chega a ser vendido pelos produtores do Cone Sul acima de R$ 90 a saca de 60 kg.

Segundo o pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Rondônia, Vicente Godinho, no Estado o arroz é remunerado pela qualidade do produto.

Plantio de arroz na região / Foto: Divulgação

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO