Prefeitura de Ji-Paraná/Foto: Reprodução Internet

A Polícia Civil do Estado de Rondônia esclarece que na manhã desta segunda-feira, 7, deflagrou-se a OPERAÇÃO COLAPSO, através da 2ª Delegacia de Repressão ao Crime Organizado, de Cacoal (2ªDRACO), com apoio do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE/RO).

A operação visa desarticular sofisticada organização criminosa em funcionamento em quatro estados da federação (Rondônia, Mato Grosso Paraná e Santa Catarina), criada para desviar recursos públicos destinados ao enfrentamento da pandemia de COVID-19.

A investigação revelou que o grupo criminoso tentou desviar a quantia de e R$ 37.656.000,00 (trinta e sete milhões, seiscentos e cinquenta e seis mil reais), mediante a contratação fraudulenta de empresa destinada a gestão hospitalar do Hospital Municipal de Ji-Paraná/RO. O contrato, que chegou ser assinado, previa a manutenção e ampliação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva e de Centros de Tratamento Intensivos.

Foram cumpridos 8 mandados de busca e apreensão e 3 mandados de afastamento cautelar das funções públicas do Procurador-Geral do Município, presidente da Comissão Permanente de Licitações e do Secretário Municipal de Saúde.

A ação ocorreu simultaneamente em Rondônia, Mato Grosso, Santa Catarina e Paraná contando ainda com o apoio do GAECO (MPE/MT), Polícia Civil do Estado de Santa Catarina (PC/SC) e Polícia civil do Estado do Paraná.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO