Frango / Foto: Ilustrativa

A última semana registrou movimentos diferentes relacionados ao preço do frango vivo, porém, de uma maneira geral, a estabilização segue predominando, o que faz os analistas se questionarem até quando, já que os custos de produção permanecem altos.

No caso da forte alta de 20,79% em Santa Catarina, fazendo com o preço fosse para R$ 4,30, a explicação é que na semana retrasada, houve uma queda do valor no estado de 17,21%, portanto com essa alta, o que houve foi apenas uma volta ao preço que já era cobrado no final de agosto.

Em Minas Gerais, o aumento de 1,67% quebrou uma estabilidade de mais de 45 dias sem reajuste. A explicação foi de que a procura no estado está bem aquecida, fazendo com que o preço fosse para R$ 6,10.

Pela sexta semana consecutiva, São Paulo manteve o preço do frango vivo em R$ 6,00. Apesar da procura estar boa, produtores ainda não conseguem aumentar o preço, pois o poder aquisitivo da população está baixo.

No Paraná, apesar da queda de 3,72%, o que fez com que o preço do frango vivo recuasse para R$ 5,70, a explicação também está na estabilidade, pois na semana anterior, houve uma elevação de 3,82%, mas agora volta ao mesmo valor que predominou por boa parte de agosto.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO