Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

capaOs Agentes Penitenciários do Centro de Ressocialização Cone Sul prenderam em flagrante no início da tarde desta sexta-feira, 7, Aline Neves Ostapenka, 21 anos, tentando entrar no presídio com seis aparelhos celulares escondidos dentro de um aparelho televisor LCD de 24 polegadas. De acordo com o Diretor Geral do local, Juraci Duarte, os agentes já estavam investigando Aline há pelo menos 15 dias. A suspeita era de que ela poderia tentar levar drogas para os detentos.

Aline, que tem um irmão e o marido presos, disse à equipe de reportagem do Extra de Rondônia que não tem culpa no caso, e que estava apenas prestando um favor a uma amiga, que pediu para levar o aparelho, que era destinado ao detento da cela 5, Geovan Pires Machado. O televisor veio com nota fiscal de uma tradicional loja de Vilhena, com data de compra do último dia 7 de janeiro deste ano.

Quem comprou a televisão foi Vancleiton Marques da Silva, que já cumpriu pena no presídio vilhenense. Além dos celulares haviam dois carregadores de baterias, e alguns chips telefônicos.

Os agentes sabiam que Aline tentaria entrar com o material, porém não tinham certeza quanto ao dia. “Como ela veio hoje resolvemos abrir o televisor”, explicou o Diretor Geral do presídio. Tentar entrar com celulares em televisores de LCD é a nova tentativa dos colaboradores dos detentos. A dificuldade em descobrir se há esse tipo de aparelho dentro da TV, bem como o valor do produto, e a dificuldade em abri-lo são fatores que motivam a tentativa de passagem.

Duarte explica: “Um aparelho desse custa, em média, R$ 800. Se nós abrirmos e não tiver nada, somos obrigados a pagar. Abrimos porque tínhamos certeza de que encontraríamos algo”, diz o Diretor. Diferentemente do que muita gente pensa, os agentes trabalham com o intuito de dificultar o acesso de produtos proibidos dentro do presídio. “Por isso estamos intensificando nossas investigações, para coibir esse tipo de prática”, garante o Duarte.

 

Duarte, Diretor do Presídio abrindo o televisor. Aos fundos Aline Neves, que tentou entrar com o aparelho, e o preso que o receberia
Duarte, Diretor do Presídio abrindo o televisor. Aos fundos Aline Neves, que tentou entrar com o aparelho, e o preso que o receberia

 

Aline Neves disse que não sabia da existência dos celulares no aparelho de TV
Aline Neves disse que não sabia da existência dos celulares no aparelho de TV

 

DSC_0181

 

 

DSC_0182

 

DSC_0195

 

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Fotos: Rômulo Azevedo

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO