Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

DSC_0489A fuga de oito detentos do presídio de segurança máxima de Vilhena ainda dá o que falar na cidade. O caso que está sendo investigado pela Polícia Civil está rodeado de mistérios, e pelo visto sem previsão de solução.

O delegado responsável pelo caso, Fábio Campos, falou com exclusividade ao Extra de Rondônia na manhã desta segunda-feira, 26, detalhando como está sendo apurado a fuga, considerada pela população como “cinematográfica”.

“Estamos com o inquérito instaurado e vamos apurar se teve alguma facilitação na fuga dos presos”, disse Campos. O delegado afirmou que no relatório enviado pela Sejus para a delegacia, consta que houve insuficiência de agentes penitenciários na função.

De acordo com o delegado regional até o momento não há nenhuma informação que possa levar a polícia a recapturar os fugitivos. Sobre as sondagens que surgem no dia-a-dia ele exclamou: “só boatos”.

“A perícia foi feita no local, fotos foram tiradas e esperamos que através disso possamos concluir o inquérito e poder confirmar se houve ou não ajuda por parte da segurança na fuga”, concluiu Fábio.

Segundo Campos, a polícia não tem ideia sobre o paradeiro dos presidiários. Qualquer denúncia da população quanto ao paradeiro dos fugitivos pode ser feita de forma sigilosa ao número 197.

Relembre o caso aqui:

 

Fonte: Extra de Rondônia

Texto e Foto: Matias Siqueira

 

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO