Urna funeráriaO caso aconteceu na noite desta terça-feira, 18, em Vilhena.

Segundo informações colhidas pela reportagem do Extra de Rondônia, a Funerária Vilhena, foi contratada pela família de Odário Nunes Bezerra, de 76 anos, que teve morte natural, para providenciar o velório e sepultamento.

Porém, uma funerária da cidade de Cerejeiras, foi contratada pela família de Ernandes Cercundio de Oliveira, de 62 anos,  morador de Pimenteiras do Oeste, que faleceu no Hospital Regional (HR), para fazer o translado do corpo até ao município de Pimenteiras, onde seria velado e sepultado. Contudo, o agente funerário de Cerejeiras se enganou e levou o corpo de Odário Nunes.

Com isso, quando o agente da Funerária Vilhena foi buscar o corpo de Odário para preparar para o velório, não encontrou, no local estava o corpo de Ernandes.

Então, ao buscar informação, descobriu a troca de corpos que havia acontecido no necrotério do HR. De imediato o agente ligou para o escritório da empresa funerária em Cerejeiras e informou o mal entendido.

Neste espaço de tempo, o carro fúnebre já havia chegado a Cerejeiras, e se preparava para prosseguir viagem até Pimenteiras. Mas diante dos fatos, retornou a Vilhena para desfazer a troca.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Ilustração

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO