medicos libanesApós o anuncio que Vilhena foi uma das 39 cidades selecionadas para receber o curso de medicina, agora recebe mais uma excelente notícia.

O município recebeu a visita do representante do Hospital Sírio Libanês, o médico cardiologista e facilitador da gestão da residência médica, Fernando Teles de Arruda, que avaliou as condições do Hospital Regional (HR) de Vilhena Adamastor Teixeira e toda estrutura na Atenção Básica de Saúde para implantação da residência médica da família e comunidade.

Durante os dois dias, terça e quarta-feira, 25 e 26, o médico visitou todas as instalações do Hospital Regional de Vilhena, e as Unidades Básicas de Saúde, identificando em quais áreas serão implantadas as primeiras vagas de residência médica no município.

No primeiro dia, Fernando, além de visitar as instalações do HRV, também se reuniu com o secretário de saúde, Vivaldo Carneiro, e outros profissionais da área.

No segundo dia, as visitas continuaram com corpo clínico do HR, apresentando todo trabalho de residência médica e esclarecendo duvidas. Em seguida, o médico encontrou-se com o secretário governamental, Gustavo Valmorbida, que representou o prefeito Rover, que está em Brasília, mas acompanha entusiasmado todo processo através dos seus assessores.

Valmorbida contou durante o encontro que logo após o prefeito Zé Rover assumir a gestão, havia aproximadamente 33 médicos contratos no município. “Eram poucos para demanda que atendemos diariamente. Ao longo dos anos, fomos conquistando grandes desafios, como implantação da UTI, contratação de novos médicos para o HR e para Atenção Básica de Saúde, reforma e ampliação de todas as UBS, reforma e ampliação do HR de Vilhena e aumento na contratação do número de médicos, hoje em torno de 120”, lembrou.

Com aprovação do curso de medicina e a vinda da residência médica, o município da um salto na qualidade dos serviços de saúde pública. Vilhena está se preparando para tornar-se um pólo educacional e de saúde.

Fernando Teles afirmou a relação do Hospital Sírio Libanês com o município de Vilhena será longa. “Separamos trinta profissionais e fizemos o convite para que eles sejam os preceptores, eles serão capacitados, eles terão um ensino pedagógico nos últimos doze meses através do Sírio Libanês, assim estarão aptos para formar com qualidade os futuros médicos. As residências serão em clínica médica, ginecologia e obstetrícia, UTI e ortopedia. Em 2015 será o ano para formação dos preceptores, 2016 iniciaremos as residências”, explicou.

Fernando parabenizou as ações em saúde do município. “Vilhena entrará no momento mágico, com a qualificação de residência faz o município melhorar, esses residentes vão melhorar todo atendimento no Hospital Regional na Atenção Básica de Saúde”, avaliou.

Segundo ele, o HR tem muito potencial para se tornar um Hospital Escola. Um grande laboratório, para os atuais e novos profissionais médicos. “Vim para fazer uma avaliação técnica. Estou contente com tudo que vi. Há cinco anos avalio residências médicas pelo país e sei bem identificar um novo potencial para residência”, concluiu.

medicos 2

Texto: Assessoria

Fotos: Assessoria


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO